HQ do Dia

Vingadores VS X-Men VS Quarteto Fantástico

Ah, os anos 1980… Cocaína, fliperama e quadrinhos em formatinhos. Em uma época na qual uma das diretivas principais na Marvel era o famoso “cada um no seu quadrado”, eram muito raras as interações entre grupos de super heróis em algum tipo de história. Apesar de toda a inocência nos roteiros de quadrinhos da época, para que os heróis se encontrassem, lutassem ou mesmo atuassem de forma cooperativa deveria haver uma trama que sustentasse e justificasse este encontro de maneira coerente.

Dois dos encontros de super heróis mais marcantes daquela década foram publicados em mini-séries em quatro partes – “X-Men VS The Avengers” escrito por Roger Stern e ilustrado por Marc Silvestri e “Fantastic Four VS the X-Men” escrito por Chris Claremont e desenhado por Jon Bogdanove. O histórico material foi publicado aqui no Brasil pela editora Abril Jovem na década de 1990 e agora é compilado em um encadernado pela Panini com algumas surpresinhas extras.

Em “X-Men VS Vingadores” temos uma equipe de X-Men bem diferente do que estamos acostumados. Os mutantes,X-MEN VS VINGADORES VS QF.indd liderados por um Magneto em processo de regeneração e redenção por seus crimes, entram em rota de colisão com os Vingadores e os Super Soldados Soviéticos quando destroços do Asteroide M atingem a Terra. Magneto busca reaver parte da tecnologia de sua antiga base e é alvo dos dois grupos que pretendem levá-lo a julgamento por seus crimes contra a humanidade. O argumento de Roger Stern é muito diferente do que o leitor atual está acostumado a ler – Diálogos longos (mesmo durante os conflitos), ritmo cadenciado, referências à guerra fria, muita exposição de trama e certa dose de ingenuidade característica de histórias da época da publicação. A arte de Marc Silvestri é consistente e caprichada tendo em vista a quantidade de personagens por página e o roteiro de Stern que não dá trégua ao ilustrador, sempre posicionando múltiplos protagonistas em cenas de ação ou de diálogo. Silvestri mantém a apresentação clássica das duas equipes durante toda a história assim como uma sequência narrativa coerente.

Em “X-Men VS Quarteto Fantástico” Chris Claremont e Jon Bogdanove nos aprensentam uma dramática história envolvendo os mutantes e a primeira família da Marvel. Os X-Men, muito abalados pela saga “Massacre de Mutantes”, buscam uma cura para a situação de Kitty Pryde, que está presa em seu estado intangível e perdendo coalescência a cada dia. O grupo recorre a Reed Richards, que por sua vez também está enfrentando uma crise de consciência e se nega a ajudá-los. Com isso não há alternativa para os X-Men e eles recorrem ao Doutor Destino. Não há necessidade dizer que esta atitude coloca as duas equipe, mais o vilão em conflito. A trama de Claremont é forte e remonta às origens do Quarteto Fantástico, pondo em dúvida os eventos que concederam os poderes à equipe e até gerando uma pequena (das muitas) cisões no time de aventureiros. Destaque para a presença de Franklin Richards, personagem crucial durante toda a trama e que salpica toda esta história com questões importantes acerca da personalidade de seu pai. A arte de Bogdanove é também consistente e segue uma linha mais clássica do que a de Silvestri, sem indulgências e sempre mantendo o foco no roteiro de Claremont que é o destaque da história.

Nos extras fechando este belo pacote ainda temos o primeiro encontro entre os Vingadores e os X-Men em um história publicada “X-Mem #9”, assim como o primeiro encontro entre os X-Men e o Quarteto Fantástico, publicado em “Fantastic Four #28”. Histórias da década de 1960 escritas pelo mestre Stan Lee.

O principal atrativo de “Vingadores VS X-Men VS Quarteto Fantástico” para novos leitores é que tratam-se de arcos fechados que necessitam praticamente zero conhecimento prévio para serem desfrutados. No entanto, o ritmo narrativo e o visual mais “enxuto” das histórias podem sim parecer datados para um leitor não habituado com este tipo de material. Para os leitores antigos o encadernado é um deleite. Finalmente estas histórias podem ser apreciadas em um formato compatível com a intenção dos autores, sem cortes e com extras muito bem selecionados e em um preço bastante acessível. Para quem quer conhecer um pouco de quadrinhos da década de 1980 ou relembrar uma época de boas histórias é esta é uma excelente recomendação.

Curtiu? Se interessou por esta HQ? Ela já está disponível para venda na Liga HQ!

Leia também: HQ do Dia | Superman: Brainiac


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.