in

HQ do Dia | Coronel Telhada – A morte de um herói

Exatamente há um ano, surgia no mercado a primeira HQ lançada pelo então vereador de São Paulo e ex-comandante do 7ºBPM/M que também foi membro das  Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar – a ROTA (Tropa de Elite da polícia militar do estado).

Essa HQ trazia em sua capa o título de “Duas ocorrências policiais inéditas” e por de trás dela algumas polêmicas e até mesmo a suspeita de uso de dinheiro público noticiada pelo G1, para a confecção da sua primeira história em quadrinhos.

hq-do-dia-coronel-telhada-a-morte-de-um-heroi3Nós não tivemos acesso ao primeiro volume, portanto não tenho como falar de forma mais abrangente sobre ela. Mas consegui o segundo exemplar lançado em maio de 2015 pela editora Atreyu Studios, com direção do próprio Coronel Telhada que foi eleito Deputado Estadual de São Paulo em 2014 com mais de 250 mil votos. Além da direção, o deputado  também assina os argumentos. O roteiro fica por conta de David Denis Lobão e os desenhos foram realizados pelo mesmo estúdio que a publicou.

Nesta HQ intitulada de “A morte de um herói”, Telhada conta uma de suas histórias enquanto era comandante do 7º BPM/M e uma outra do Tenente da ROTA chamado Mendes Jr. Ambas as histórias são reais e foram apresentadas de forma simples, mas acredito que tiveram um ótimo trabalho de pesquisa, cada uma delas ao final possui o recorte de jornal que noticiou o caso.

Essas histórias tem pouco aprofundamento de roteiro, ou seja, são histórias vagas. Talvez por conta da quantidade de páginas não foi possível realizar um trabalho mais amplo e que pudesse fazer do leitor um grande espectador, e não apenas uma leitura corrida de um fato que fez parte da vida do autor.

Os balões de diálogos são enormes e tomam um espaço desnecessário em cada quadro, os argumentos tomam conta de 90% da HQ, o que pode justificar um pouco dessa questão de falta de profundidade no roteiro. Mas os desenhos são muito bem feitos e ao menos isso deixa a história em quadrinho com um ponto de destaque.

hq-do-dia-coronel-telhada-a-morte-de-um-heroi2

Apesar do cunho político e por parecer mais uma cartilha que mostra como o trabalho da polícia é exemplar, do que uma história em quadrinho que pretende cumprir os papéis de contar histórias, entreter e deixar uma mensagem. Para mim uma HQ precisa de apenas duas coisas. Contar uma boa história e te envolver nela. Algo que era mais do que o esperado que este segundo volume das histórias do Coronel Telhada, assim como deve ter sido no primeiro, não conseguiria.

Apesar de não concordar com o velho chavão de “Bandido bom é bandido morto”, Telhada termina uma das suas histórias num discurso em plenário na câmera de São Paulo com um outro chavão de um policial – “Se tiver que chorar uma mãe, que chore a mãe do bandido”. Ou seja, só esta cena  por si só, justifica o cunho político da história em quadrinhos criada por Telhada.

Coronel Telhada em quadrinhos – A morte de um herói tem 52 páginas e custa o valor de R$8,00 e foi lançada na maioria das bancas em maio de 2015.

Veja também: HQs Nacionais – Parte 1 | Graphic MSP – A Turma da Mônica em graphic novels

E aí, curtiu?

Escrito por Bruno Fonseca

Jornalista, apaixonado por quadrinhos, filmes, séries e retrogames. Espero que você alcance o sétimo sentido em todos os âmbitos da vida.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

Knights of Sidonia | Segunda temporada chega em Julho à Netflix

The Babadook (2014) | O terror que se alimenta da mente