Veja como seria o Batman sem a colaboração de Bill Finger, o verdadeiro criador

Se você acha que Bob Kane é o criador do Batman, tenho péssimas notícias para você. Praticamente tudo que conhecemos do Batman não veio de Bob Kane, mas de Bill Finger. Ele não está sequer creditado nos quadrinhos originais que escreveu. As contribuições de Finger só foram reconhecidas alguns anos depois de sua morte, em 1974.

Sem Finger escrevendo os roteiros e moldando o visual dos quadrinhos, não teríamos Robin, Bruce Wayne, a Bat-caverna, o Batmóvel, o Pinguim, Gotham City, o Sinal, o Comissário Gordon, Alfred, o mordomo, Wayne Manor, o Batarang, Mulher-Gato, o esquema de cores básicas do traje de Batman, o Charada, o Espantalho…

Sem Bill Finger, o Batman de Bob Kane seria assim:

Bill Finger

Sim, sem Bill Finger, Batman seria parecido com um Robin, mas com roupa vermelha. Toda essa história deu origem ao termo “fingered”, que significa o mesmo que “kibado” por aqui, ou seja, quando o autor não leva os créditos.

Finger também escreveu a primeira história de Batman, enquanto Kane ilustrou-a. O desenhista foi o único a receber os créditos pela criação do personagem, pois apresentou sozinho a proposta para os editores da DC Comics. Devido às práticas editoriais da DC na época, todas as histórias do Batman foram publicadas como sendo de autoria de Bob Kane (o criador “oficial” do personagem), o que significava que Finger não recebia nenhum crédito por seu trabalho.

Bill Finger blogpics

Mas não interpretem errado: Bob Kane não “roubou” o personagem de Bill Finger, ele contribuiu, bem… com o nome “Bat-Man”. E levou os créditos por tudo.

Leia mais Textões da Louise

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.