Rastro De Sangue – Jack, o Estripador

Uma versão inigualável do serial killer mais famoso da história

Um dos meus maiores hobbies é assistir e ler sobre assassinatos e seriais killers da história da humanidade. Quando vi o lançamento de Rastro de Sangue – Jack,  o Estripador da editora Darkside Books, eu logo me empolguei.

O livro conta a história de Audrey Rose, uma destemida heroína que mesmo contra uma cultura machista da era vitoriana no século 19, quer se tornar médica legista, e começa os estudos de forma clandestina com seu Tio, um renomado doutor. Os estudos de tio e sobrinha da medicina forense acabam fazendo com que ambos se deparem com o misterioso Jack, cujos assassinatos brutais de jovens mulheres marginalizadas pela sociedade. Junta-se aos dois o jovem Thomas Cresswell, um aprendiz do Tio de Audrey Rose, que com seu jeito egocêntrico e irritante, mas ao mesmo tempo extremamente inteligente levam Audrey Rose em uma busca enervante e fascinante ao misterioso assassino.

Toda a premissa de Rastro de Sangue, é maravilhosa, temos um tema que já foi exaustivamente trabalhado que é o caso do Jack, o Estripador, mas visto sob uma nova perspectiva. Colocando uma mulher como heroína da história em um universo sempre dominado por homens. Além disso, temos uma história que é completa, tem horror, mistérios, romance, orgulho, é realmente um prato cheio para os leitores.

Outra coisa super bacana, é a construção de cada personagem e como a trama nos faz por vezes amar e por vezes detestar cada um. Até mesmo a heroína Audrey Rose às vezes nos irrita pelo modo orgulhoso e teimoso com o qual age em certos momentos. Outro destaque é o estudante e aprendiz Thomas Cresswell, que nos faz ter raiva ao mesmo tempo em que caímos de amores por ele.

Rastro de Sangue é o livro de estreia da escritora Kerri Maniscalco, e podemos dizer que ela acertou em cheio em sua escolha e na construção da história. Kerri consegue mesclar com eficiência todas as descobertas reais do caso de Jack, o Estripador que ocorreu na periferia de Whitechapel no ano de 1888, inclusive com detalhes pouco conhecidos como o auxilio que um médium prestava à Scotland Yard na época, com a história fictícia que Kerri criou. Tanto a ficção como a realidade se mesclam perfeitamente, sem que pareça forçado ou absurdo. Terminamos o livro acreditando que a historia de Rastro de Sangue poderia sim ser a resolução real de um dos maiores mistérios policiais da história.

Uma salva de palmas também deve ser dada para o final da história. Ao longo de todo o livro, você vai acreditar que qualquer um pode ser o famigerado Avental de Couro (Outro codinome de Jack), e ainda assim quando o final realmente chegar, você se verá surpreendido e chocado, ultrajado e traído, e ao mesmo tempo impressionado com a reviravolta e a coerência que Kerri conseguiu atribuir ao livro.

Para aqueles que curtem as teorias de quem foi Jack, o Estripador, para aqueles que nunca nem ouviram falar sobre ele, e para todos que amam um bom mistério de cair o queixo, Rastro de Sangue é o livro perfeito!

Aproveite, caso tenha se interessado em ler Rastro De Sangue – Jack, o Estripador, e adquira um exemplar aqui mesmo!


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2018 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.