Durante a CCXP revista HERÓI lança reedição de sua primeira edição

Em 1994 com a febre dos Cavaleiros do Zodíaco surgiu uma revista que fez a garotada toda da época pirar. Eu era um deles! Me lembro muito bem, quando eu ganhei R$1,00 da minha mãe para gastar na cantina da escola na hora do recreio. Mas em vez de ter feito isso, no caminho de casa até a escola eu passava por uma banca e eu sempre fui apaixonado por bancas, pois ali eu tinha acesso aos gibis que tanto gostava de ler na época.

Numa dessas idas à banca só para curiar, acabei percebendo  algo diferente. Uma revista chamada “HERÓI” e na capa estava o cavaleiro de bronze de Pégasus, Seiya! Olhei o preço e vi R$1,95, a minha sorte era que eu tinha guardado o dinheiro do lanche do dia anterior e usei o R$1,00 que minha mãe tinha me dado e comprei a primeira edição da revista Herói. E foi por causa dela que minha paixão por Cavaleiros do Zodíaco aumentou consideravelmente.

Passado 20 anos eu tive um reencontro com a primeira edição da “Contigo!” dos Cavaleiros do Zodíaco durante a Comic Con Experience e não foi só isso. Além de me reencontrar com essa belezura, eu tive um dedo de prosa com um dos sócios da publicação, André Martins. Ele falou um pouco sobre a reedição comemorativa de 20 anos e como era fazer a revista naquela nos anos 90.

André recebia uma quantidade de pedidos para a volta da revista Herói muita significativa. Porém,  eles (os sócios) ficavam muito reticentes com esses pedidos. Pois em sua concepção, esbarravam muito na mesma questão que gerou o fim da publicação no país.E a culpa foi dos sites de cultura pop que surgiram na época e  fizeram a revista ficar obsoleta e defasada.

reedição

Esquerda: Primeira edição lançada em 1994 e a direita a reedição lançada na CCXP

Mas na oportunidade de falar dos 20 anos da revista Herói em um painel na CCXP, eles viram a chance de todos os pediram que receberam virar realidade.

Pô, mas 20 anos sem ter nada físico? O público da Herói merecia ter algo para por a mão. Ai pensamos: nada mais legal que a gente reeditar a número 1 que eu encontrava em sebo para vender por R$100,00, às vezes por R$50,00. Gente que tinha a número 1 e ia lá na editora só pra pegar autógrafo e etc. Resolvemos dar a chance de mais gente conhecer a número 1 e fizemos um reprint exatamente igual foi a primeira edição para marcar o inicio da comemoração dos 20 anos da revista“. comentou André Martins.

Em 2015 será lançado um livro contando os 20 anos da revista Herói, como foi seu nascimento, o processo de criação, como era a cena e o acesso às informações sobre cultura pop nos anos 90. Além de um documentário para celebrar os 20 anos da marca.

E como não sou nada curioso, pedi para o André comentar sobre o processo de criação e como eles tinham acesso a tantas informações sobre “Os Cavaleiros do Zodíaco“. Naquele tempo nós amávamos spoilers e a revista era a melhor nesse sentido, hoje ela é conhecida entre os fãs como a “Contigo!” dos cavaleiros de Athena.

“Era um monte de fã de quadrinhos, de cinema, de desenho animado, loucos por informação. Um cara que escriva de um lado corria atrás dos episódios que achava na Liberdade (Bairro de colônia Japonesa da cidade de SP) o outro tinha um contato fora do Brasil que mandava via sei lá o que e tal. Então, a gente conseguia mais ou menos da mesma forma que todas as outras pessoas conseguiam naquela época, até que começou a passar na TV Manchete e o anime se popularizou.” explicou André.

Antes de se embrenhar nos caminhos de uma publicação própria, André escrevia para o Caderno 2 do Estadão, enquanto o André Forastierie escrevia para a Folha de São Paulo, na Ilustrada. Além de ser o criador do Folha Teen, ele já tinha uma afinidade grande com quadrinhos e assuntos de cultura pop nos anos 90.

A gente fez a revista não como jornalista, a gente fez a revista como fã! Pensavamos em qual era a necessidade do cara que gosta de Cavaleiros do Zodiaco? Ou que gosta de Spawn ou de Jaspion? Ou que quer ler os gibis do Alan Moore? Qual a dificuldade que esse cara tem? Ou o que que ele quer? A gente fez a Herói para gente ou como nós gostariamos de ser tratado. E deu muito certo! “ finalizou.


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.