in

Street Fighter (1994) | Van Damme estava cheiradão nas filmagens

Em uma entrevista dada ao The Guardian, depois de mais de uma década após o lançamento de “Street Fighter” (1994), o diretor da adaptação em live-action do game, Steven de Souza, afirmou que a produção do longa foi tão caótica que se tornou um grande show de merda.

Ele relatou que além de atores sendo fraglados no set jogando facas de verdade em figurantes, o astro do filme, Jean-Claude Van Damme, na época, estava lutando contra vício em cocaína muito sério, cheirando um valor estimado de US $ 10.000 de cocaína por semana e gravou várias cenas do filme drogadão. 

Leia mais: Frank Dux | Verdades sobre um mito

“Eu não conseguia falar sobre isso na época, mas agora posso: Van Damme estava cheiradaço”, disse Souza ao Guardian. “O estúdio contratou uma espécie de babá para cuidar dele, mas infelizmente o próprio cara foi uma má influência. Van Damme estava parecendo tão doente, que eu tive que continuar analisando o roteiro para encontrar outra coisa que desse para filmar; eu não podia ficar o dia todo esperando por ele. Em duas ocasiões, os produtores permitiram que ele fosse a Hong Kong, e nas duas ocasiões ele voltou super tarde – às segundas-feiras ele simplesmente não aparecia”, confessou o diretor. 

Ocorreram outros problemas no filme, segundo o diretor. Entre eles estavam o cachê alto de Van Damme e Raúl Juliá, a falta de orçamento e tempo para treinar o elenco e a bagunça do roteiro. Atores como Roshan Seth que interpretou Dhalsim, disse que não sabia por quais motivos ele teria que ser um cientista e ainda por cima um louco. 

Mesmo com tudo isso e o uso de cocaína do astro dos filmes de luta de Hollywood dos anos 90, “Street Fighter”arrecadou  mais de 90 milhões de dólares em bilheterias ao redor do mundo. 

Leia mais: 10 melhores filmes adaptados de games

E aí, curtiu?

Escrito por Bruno Fonseca

Jornalista, apaixonado por quadrinhos, filmes, séries e retrogames. Espero que você alcance o sétimo sentido em todos os âmbitos da vida.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0
Jojo Rabbit | O humor em declarar a alienação que aprisiona

Jojo Rabbit | O humor em declarar a alienação que aprisiona

Afterparty | O inferno pode trazer boas lições

Afterparty | O inferno pode trazer boas lições