Curiosidades sobre Juno (2007)

Juno (2007) até hoje é considerada uma das melhores comédias românticas adolescentes de todos os tempos – e não é por menos. A tragicomédia gira em torno de uma jovem que engravida e decide abrir mão de seu bebê por não ter condições de cuidar da criança ainda estando no colégio. A narrativa então muda de foco e mostra sua luta para conseguir pais adotivos confiáveis para o infante, ao mesmo tempo que tenta chegar ao fim da gravidez sem enlouquecer.

O filme é descrito como uma sarcástica perspectiva da problemática gravidez na adolescência. Entretanto, afastando-se da crescente produção de pesados e analíticos documentários focados em temas sociais, Juno transcende quaisquer expectativas e transforma-se em uma deliciosa aventura que entrega muito mais do que promete.

Juno também é digno de aplausos por se afastar dos padrões do gênero ao qual pertence sem abandonar por completo alguns maneirismos que, à época, continuavam a envolver as mais diversas audiências. Não é surpresa que a produção tenha sido indicada a quatro categorias do Oscar 2008, levando para casa a estatueta de Melhor Roteiro Original, escrito pela estreante Diablo Cody. Ellen Page foi indicada a Melhor Atriz e o diretor Jason Reitman também foi relembrado na premiação.

Page é acompanhada por nomes conhecidos da indústria, incluindo Michael Cera, que dá vida ao seu namorado e pai da futura criança, Jennifer Garner e Jason Bateman, ambos encarnando os possíveis pais adotivos. E para relembrar esse clássico, separamos algumas curiosidades do longa, que você pode ler na lista abaixo. 

  • J.K. Simmons, que interpreta o pai de Juno, disse que ficou tão impressionado com o roteiro que teria ficado feliz interpretando o professor que não tem nenhuma fala – tudo para participar do filme.
  • Juno foi o maior sucesso de bilheteria dentre os indicados à categoria de Melhor Filme no Oscar de 2008, arrecadando mais de 230 milhões de dólares a partir de um orçamento de 7,5 milhões.
  • Billie Joe Armstrong, da banda Green Day, escreveu a canção East Jesus Nowhere para seu álbum 21st Centur Breakdown em homenagem à produção.
  • O longa foi gravado em apenas 31 dias.
  • Segundo o diretor Jason Reitman, a cena final, na qual Vanessa (Jennifer Garner) está bebendo, foi feita utilizando vinho real. No final da sequência, Garner estava um pouco bêbada.

  • Reitman utilizou diferentes estações do ano para compor a história, relacionando o tempo narrativo com os três trimestres da gravidez de Juno.
  • Jason Bateman e Michael Cera já haviam trabalhado antes na série Arrested Development, interpretando pai e filho, respectivamente.
  • Bateman foi sugerido para dar vida a seu personagem por Garner, após ambos terem colaborado no filme O Reino (2007).
  • Juno foi o primeiro filme lançado pela Fox Searchlight Pictures a ultrapassar a marca de 100 milhões de dólares na bilheteria.

  • Reitman desejava fazer uma homenagem para seu pai Ivan Reitman, emulando uma cena em que a personagem de Ellen Page enche a sua bandeja na fila do almoço no colégio. A sequência faria tributo para Clube dos Cafajestes (1978), mas foi tirada do roteiro devido ao tom original da produção.
  • Foi Ellen Page quem sugeriu que sua personagem fosse fã das músicas de Kimya Dawson e The Moldy Peaches.
  • Até hoje, este foi o único filme que levou Page a ser indicada ao Oscar.
  • Olivia Thirlby, que dá vida a Leah, melhor amiga de Juno, originalmente fez audições para interpretar a protagonista, mas foi reenlencada.
  • Em determinado momento, Juno visita Mark, que está sentado em seu computador lendo o blog oficial da roteirista Diablo Cody, The Pussy Ranch.
  • O estilo de cabelo utilizado pela personagem principal foi criado pela própria Page.

VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.