Resenha – Midori no Hibi | Quando você se apaixona pela sua mão direita

Leia em: 3 minutos

Eu imagino que, se você já não tinha ouvido falar em Midori no Hibi antes, provavelmente deve ter aberto essa resenha com no mínimo uma pequena curiosidade sobre o que diabos aquele título queria dizer. E, meu caro leitor, eu lhe digo:

Não é o que você está pensando!

Pois muito bem, vamos começar as explicações do princípio. Midori no Hibi (literalmente “Dias de Midori”) é um anime de 13 episódios, lançado em 2004, que conta a história de Seiji Sawamura, um garoto de 17 anos que vive arranjando briga com arruaceiros a troco de nada e que, ao longo do tempo, acabou virando o temor de muitos por causa de suas habilidades de luta.

Resenha – Midori no Hibi | Quando você se apaixona pela sua mão direita

Mas, apesar de ser um baderneiro, Seiji também tem um lado emocional e assim como todo garoto do colegial ele anseia por uma namorada desesperadamente. Porém, parece que a sorte não está do lado do garoto. Não importa quantas vezes ele tente, sempre a resposta é a mesma negativa. Frustrado com tamanho azar, Seiji encerra mais um dia de sua vida pegando no sono em seu quarto. Agora eu te pergunto: E se da noite pro dia você acordasse e percebesse que a sua mão direita se transformou em uma pequena garotinha?

Resenha – Midori no Hibi | Quando você se apaixona pela sua mão direitaAh, o Japão.

Foi exatamente isso o que aconteceu com o pobre Seiji. O garoto acorda e não demora muito pra perceber que sua mão direita havia sido trocada por uma garotinha de nome Midori Kasugano. A verdade que Seiji ainda não sabe é que Midori tem uma paixão secreta por ele há três anos e desde então o admira silenciosamente nos breves momentos em que se encontram em situações do cotidiano (no metrô, por exemplo).

Como se isso já não fosse problema suficiente, a mão em que Midori surge é exatamente a mesma que Seiji usa para bater em seus adversários e que o fez conquistar a sua fama nas ruas.

A partir daí Seiji e Midori iniciam um processo confuso de adaptação à essa nova rotina, ao passo que tentam desvendar que tipo de fenômeno bizarro pode ter sido capaz de fazer com que Midori fosse parar na mão direita do garoto.

Resenha – Midori no Hibi | Quando você se apaixona pela sua mão direita

Por mais excêntrico que possa parecer (e que seja, de fato) a situação, o interessante desse anime é a forma com que o autor abordou uma história que seria o típico padrão de romance colegial, mas trazendo um incidente extremamente atípico para adicionar um humor que funciona perfeitamente durante todos os episódios e ao mesmo tempo mostra como os dois protagonistas começam a criar um forte vínculo um com o outro mediante as circunstâncias a que foram submetidos.

Midori no Hibi é a “mesmice” dentro do fora do comum. E isso é genial.

_______________________________________________________________

Veja também: Resenha – Gantz | Que a caça aos aliens comece