Tempo de Crescer (2009)

Solidão, amor e amigos imaginários

O que pensar de um filme cuja primeira imagem que você conhece é a do Ryan Reynolds vestido de super-herói com os cabelos descoloridos? Talvez mais um na lista de filmes trash de super-heróis, ou uma sátira à indústria cinematográfica que há alguns anos tem girado em torno desse tema? Não, nada disso. Tempo de Crescer não é sobre super-heróis, embora tenha um herói muito especial em sua história.

Richard (Jeff Daniels) é um escritor falho que, além de ter que lidar com o fracasso de seu primeiro livro, está num momento de bloqueio mental e crise no casamento. Ele resolve passar um tempo sozinho em Long Island para tentar se inspirar. A esposa, Claire (Lisa Kudrow), ou como ele a chama, “A Doutora”, passa apenas os finais de semana com ele. Richard ainda carrega uma característica peculiar consigo: embora já tenha seus 50 e poucos anos, ainda possui um amigo imaginário.

Tempo de Crescer

A figura que mencionei antes, do Ryan Reynolds vestido de super-herói com o cabelo descolorido, se chama Capitão Excelente, e acompanha Richard desde a segunda série em sua vida solitária. Os melhores momentos do filme são quando o Capitão aparece para tentar ajudar seu melhor amigo a se inspirar, pensar direito ou tentar impedi-lo de fazer alguma bobagem. O Capitão Excelente é o único amigo de Richard, até ele conhecer Abby (Emma Stone).

Tempo de Crescer

Abby é uma garota de 17 anos que, como Richard, é extremamente solitária. Mesmo que tudo indicasse que se aproximar do velho esquisito que a contrata como babá mesmo sem ter filhos fosse uma roubada, ela se deixa conquistar pela amizade dele. Apesar de ter seus momentos de dúvida, Abby se sente bem na companhia de Richard e divide algumas coisas em comum com ele, por exemplo, ter um amigo imaginário desde criança. Embora os primeiros momentos do filme pareçam enrolados ou até mesmo vazios, é impossível não se deixar levar pela história dos dois e, principalmente, lembrar de algum momento de sua própria vida em que a solidão tomou conta e você precisou de um ombro amigo.

Tempo de Crescer é um filme sensível e tocante, sobre a necessidade do ser humano de se sentir querido. Apesar de ser casado há anos, o protagonista só sente que alguém gosta dele depois que conhece Abby, que por sua vez, apesar de ser jovem, bonita e saudável, só se sente amada depois que se apega à figura fraternal de Richard. Um completa o outro de tal maneira que chega o momento de crescer para ambos. Dar adeus aos amigos imaginários, encarar as responsabilidades de uma vida de adulto e aprender a se sair bem sob pressão não são tarefas fáceis, mas necessárias. Embora todos nós lembremos de nossas infâncias com saudade por ser uma época de simplicidade e pureza, é preciso superá-la. Embora seja duro, complicado e, por vezes, até mesmo trágico, se tornar adulto é a missão de todas as crianças e, no fim das contas, valerá à pena. A vida não é mesma, mas é possível encontrar alegria em viver durante todas as idades, basta se sentir bem consigo mesmo e ter as pessoas certas ao seu redor.

Tempo de Crescer

Destaque para a atuação radiante de Emma Stone e pela profissionalidade de Lisa Kudrow, que mesmo marcada eternamente pela personagem Phoebe da série Friends, soube se transformar numa figura séria neste filme, mostrando o quanto é boa atriz.

O que me fez gostar dessa história e sugeri-la para você? O fato de não ser mais uma historinha de amor com casal apaixonado. Em vez disso, é uma história de amor entre um pai que precisa de uma filha e uma filha que precisa de um pai.


Gostou? Tem mais:

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.