Deadpool (2016)

Um tipo diferente de história de super-herói

Tivemos o filme que quase arruinou qualquer possibilidade para o personagem no mundo cinematográfico, tivemos o inexplicável vazamento de um footage que contrariou tudo o que se pensava sobre a possibilidade de traze-lo de volta. Agora, após dez anos de processos e mais processos, o novo filme de Deadpool faz jus ao maior anti-herói da Marvel Comics dentro do seu próprio filme.

O tão esperado longa do Mercenário Tagarela finalmente chegou as salas dos cinemas do Brasil trazendo consigo muitas expectativas para atender, tanto para com a sua plateia de fãs conceituados quanto para com os que só ouviram falar de sua fama. A trama que movimenta este longa se baseia na necessidade de Deadpool se vingar do homem que destruiu sua vida e por causa disso, coloca a vida de sua amada – o oposto de uma donzela em perigo – em jogo.

Deadpool (2016) | Um tipo diferente de história de super-herói

Wade Wilson tem a sua origem em Deadpool contada de uma forma ligeiramente diferente daquela apresentada nos quadrinhos, mas que não deixa a desejar. Assumindo máscara e uniforme vermelhos, armas e espadas, um combo quase que infinito de poses atrativas ou não e um senso incomum de humor, Deadpool é incrivelmente bem expressado no longa, mantendo todas as qualidades notáveis do personagem que são exploradas nos quadrinhos.

É digno ressaltar que o ator Ryan Reynolds realmente incorporou o personagem e o expressou em uma atuação de nível elevado, suficiente para imortalizá-lo como o rosto por trás do personagem em qualquer filme que fizerem daqui para a frente. Desde as boas piadas e/ou trocadilhos até as sucintas trocas de tonalidades de voz, Ryan Reynolds deu a devida expressão que o Mercenário Tagarela sempre mereceu nos cinemas.

Deadpool (2016) | Um tipo diferente de história de super-herói

Vanessa Carlysle (Morena Baccarin), também conhecida nos quadrinhos como Copycat, é a garota que faz Wade Wilson ir ao infinito e além da loucura, de várias e prazerosas formas em quase toda sua totalidade. Ela com certeza não é uma donzela em perigo neste longa, ou quase isso. A atuação de Baccarin é bastante agradável, sendo perceptível a sinergia entre sua personagem e o de Ryan Reynolds. Ou seja, o lado “história de amor” do longa está representado de ótima forma.

Deadpool (2016) | Um tipo diferente de história de super-herói

As participações de Colossus (Andre Tricoteux) e Negasonic Teenage Warhead (Brianna Hildebrand) são bem feitas e, embora não possua momentos consideravelmente grandiosos de expressão de ambos, suas aparições são agradáveis. No longa você encontrará um Colossus com perfil heroico e puro disposto a tornar Deadpool um membro dos X-Men. Por sua vez, Negasonic Teenage Warhead é uma personagem introvertida, divertida a seu modo e incrivelmente poderosa que apenas segue Colossus como mentor.

Deadpool (2016) | Um tipo diferente de história de super-herói

O antagonista Ajax (Ed Skrein) e sua fiel escudeira Angel Dust (Gina Carano) tem uma atuação dentro do esperado como adversários de Mercenário Tagarela. Ambos são responsáveis por trazer grandes momentos de pancadaria, dando uma melhora considerável nas cenas de ação do filme. A atuação de Skrein fez de Ajax um verdadeiro antagonista psicótico com um tom britânico, enquanto que por sua vez, a atuação de Carano deu o ar de brutalidade e força que a sua personagem precisava.

Deadpool (2016) | Um tipo diferente de história de super-herói

Com o intuito de satisfazer os árduos fãs do personagem e sua mitologia, mas também visando a conquista de novos fãs, o roteiro assinado por Rhett Reese e Paul Wernick – Ambos mais conhecidos por Zumbilândia – é simples e de fácil emersão para o público, contando com uma infinidade de referências por todo o decorrer do filme. Ainda assim, a exploração bem feita, a ampla criatividade aberta para o roteiro e a entrega de todos os responsáveis pela produção do longa faz com que Deadpool se torne divertidamente imprevisível, fazendo por merecer a descrição de “um tipo diferente de história de super-herói”. A grande sacada deste filme está justamente no Script.

Deadpool (2016) | Um tipo diferente de história de super-herói

Particularmente falando, em um ano em que os filmes de super heróis estão marcando o cinema e estão propensos a trazer grandes histórias para seus personagens, o longa de Deadpool cuidadosamente expressa perante todo o seu decorrer qualidades formidáveis dos personagens envolvidos e traz uma visão agradável da mitologia do Mercenário Tagarela, onde certamente será de agrado tanto da crítica quanto de público. Deadpool pode ser considerado um dos melhores filmes não só de super-heróis, mas também, inspirados em quadrinhos, lembrando que o personagem nem mesmo tenta ter o esteriótipo de perfil heroico clássico que conhecemos.

Ir assistir Deadpool é ter certeza de que você terá uma sessão cercada por uma boa dose de ação com sentido, personagens primários e secundários consistentes, humor imprevisível na medida certa e uma infinidade de referências que farão o meme do Capitão América parecer nada e tudo isso regado a fantástica trilha sonora, além de ótimas duas cenas pós-crédito.

Gostou? Tem mais:


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.