As Memórias de Marnie (2014) | O perdão que destrói as sombras
in ,

As Memórias de Marnie (2014) | O perdão que destrói as sombras

A simplicidade e delicadeza de abordar temas complexos que somente as animações do Studio Ghibli consegue

Uma menina de 12 anos tendo que lidar com medo, culpa, baixa autoestima, asma e uma sensação clara de rejeição, não faz de ninguém uma guerreira. Anna Sasaki não quer nenhum título de criança poderosa, ela só deseja ter uma vida normal como seus amigos da escola.

A garota que vive em Sapporo, no Japão, perdeu os pais por conta de um acidente de carro nos primeiros anos de vida. Anna vive com sua tia Yoriko, uma mulher que tenta a todo momento fazer o papel de mãe e não deixar faltar nada para a garota.

Na tentativa de amenizar os problemas emocionais e crônicos da menina como a asma, por exemplo, ela decide enviá-la para longe do ar poluído de Sapporo, para uma pequena aldeia nas margens do norte de Hokkaido para ficar com seus parentes, Kiyomasa e Setsu no verão.

As Memórias de Marnie (2014) | O perdão que destrói as sombras

É neste lugar que Anna vai se apaixonar por uma mansão que fica em um pântano, fazer novas amizades, respirar um ar mais puro e tentar se encontrar diante de um passado que é revisitado por meio das lembranças de Marnie, a misteriosa garota que mora na mansão.

Dirigido e escrito por Hiromasa Yonebayashi e baseado no romance “When Marnie Was There”, escrito por Joan G. Robinson, “As Memórias de Marnie” foi o último filme produzido pelo Studio Ghibli antes do hiato e um ano depois da aposentadoria de Hayao Miyazaki.

Assim como as obras mais marcantes e que entregam um estilo de animação único do estúdio, “As Memórias de Marnie” se destaca pela simplicidade e delicadeza ao abordar as mais complexas emoções de alguém que colocou na cabeça que esse mundo não mais a pertence. Anna sente uma culpa que aprisiona, sente um desgosto e amargura que ela mesmo não sabe de onde vem e nem por qual motivo é tão presente.

As Memórias de Marnie (2014) | O perdão que destrói as sombras

Ao encontrar Marnie em uma casa que gera uma sensação de refúgio, ela confia o bastante em alguém que talvez só exista dentro da cabeça dela. Enquanto Yonebayashi mostra a trajetória da protagonista, a narrativa começa a partir para um lado sombrio e misterioso. Neste momento, o diretor quer fazer o espectador entrar na mente de Anna e tentar decifrar quem é Marnie e qual é o peso que ela tem na vida da garota.

Esta é o grande segredo dessa animação. O diretor usa elementos da espiritualidade para dar respostas para todas as questões levantadas por Anna. Na espiritualidade, o perdão é a chave para a libertação e o encerramento de ciclos. As histórias só vão parar de se repetirem se houver a quebra da “maldição”, e essa mesma muitas vezes só precisa de um pedido de perdão.

As Memórias de Marnie (2014) | O perdão que destrói as sombras

Quando o pedido é aceito, a vida entra no eixo e as sombras se perdem na luz. A vida segue para ambos e nada mais será tão pesado quanto antes.

Essa é a mensagem mais poderosa de “As Memórias de Marnie”, mas claro que você vai poder encontrar outras tantas em meio as várias camadas criada por Yonebayashi.

“As Memórias de Marnie” está disponível na Netflix.

E aí, curtiu?

Escrito por Bruno Fonseca

Fundador e editor-chefe do PL. Jornalista apaixonado por quadrinhos, filmes, games e séries.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

HQ do Dia | Refugiados – A Última Fronteira – Kate Evans

Homem-Aranha 2 e outras 6 sequências perfeitas de super-heróis

Homem-Aranha 2 e outras 6 sequências perfeitas de super-heróis