Resenha – Green Blood

A história dos irmãos Burns

Resenha – Green Blood | A história dos irmãos BurnsCriado por Masasumi Kakizaki, Green Blood foi lançado no Japão no dia 13 de Junho de 2011. Esse mangá de apenas 5 volumes e um total de 49 capítulos traz um enredo no estilo seinen, com uma pegada histórica e bastante ação.

Green Blood se passa nos Estados Unidos, no ano de 1865. Essa época marcou o fim da sangrenta guerra civil americana e, em decorrência disso, o presidente Abraham Lincoln pode promover a reconciliação entre as regiões sul e norte do país. Porém, anos depois, o presidente viria a ser assassinado, o que deu início à era do capitalismo industrial, sem que antes tivesse sido preenchido de alguma forma o enorme abismo existente entre as regiões sul e norte.

Ao nos aprofundarmos um pouco mais nas terras norte americanas, chegamos agora à Nova York, mais precisamente no distrito de Manhattan. Durante esse período, o porto de Nova York ficou conhecido como “Eldorado”. Isso porque o porto vivia lotado de navios que chegavam da Europa, trazendo consigo inúmeros imigrantes que vieram tentar a sorte em outro continente.

Embora chegassem consumidos pelo sentimento da esperança, o que de fato aguardava estes imigrantes era a mesma vida que possuíam em suas terras natais. Uma vida composta por preconceitos, privações, pobreza e todo tipo de discriminação. A grande maioria desses imigrantes europeus acabava fixando moradia em um mesmo lugar, situado na intersecção entre três ruas. Assim, aos poucos foi se formando Five Points – ou como alguns costumam dizer – “a pior favela do mundo”.

Resenha – Green Blood | A história dos irmãos Burns

Como pode-se perceber, o mangá tem um “background” histórico muito interessante e atrativo.

E é exatamente em Five Points onde encontramos os dois protagonistas de Green Blood, Luke e Brad Burns. Luke – o caçula – trabalha pesado diariamente no cais de um porto, ao lado de seu amigo J.J. Mesmo trabalhando em condições extremas, em troca de uma compensação irrisória e diante da rotina desgastante em Five Points, em meio à assaltos constantes, prostituição, assassinatos e demais crimes de pior gravidade, Luke se mantém positivo e esperançoso de que, apesar de tudo, as coisas irão melhorar se ele continuar se esforçando e fazendo o bem para todos.

Pelo fato de Five Points ser um lugar com índice de criminalidade muito alto, algumas gangues começaram a surgir, com o objetivo de fornecer segurança aos moradores, em troca de respeito. Algumas dessas gangues se fortaleceram de tal forma que até mesmo a polícia se mantém inerte mediante aos subornos recebidos por elas. Dessa forma, Five Points se transformou literalmente em uma “terra sem lei”. Uma dessas gangues de grande influência é a Grave Diggers (literalmente, coveiros). Quando necessário, a Grave Diggers não hesita em executar indivíduos contrários aos seus interesses. Para isso, são acionados matadores especializados, dentre eles o mais temido é conhecido como Grim Reaper (literalmente, ceifador).

Resenha – Green Blood | A história dos irmãos Burns

Em uma oportunidade onde J.J levanta a possibilidade de juntar-se à uma dessas gangues, Luke prontamente o repreende, demonstrando o seu descontento com a forma com que esses grupos lidam com a atual situação do bairro em que todos vivem, de forma que – para Luke – a violência nunca é a solução para combater as coisas, nem mesmo a própria violência.

Se por um lado, Luke é um garoto trabalhador e dedicado, por outro seu irmão mais velho, Brad, passa os dias dormindo e, embora diga que está à procura de um emprego, parece nunca fazer realmente muito esforço para tal. Apesar disso tudo, Luke é paciente e tolerante com o irmão. Mas a verdade é que, ao cair da noite, enquanto – sem saber de nada – Luke dorme, Brad vai para as ruas e assume uma nova personalidade. Ao anoitecer, Brad assume a identidade do temido Grim Reaper, que seu irmão caçula tanto abomina.

Resenha – Green Blood | A história dos irmãos Burns

Dentre vários motivos, Brad faz esse trabalho sujo em troca do dinheiro para sustentar a si mesmo e seu irmão. Porém, vive essa vida dupla e secreta, temendo a reação negativa de Luke. Tudo seguia bem dessa forma, até que finalmente, tudo desanda.

Por incrível que pareça, isso tudo que eu falei até agora é apenas o começo da história, que nos capítulos e volumes seguintes tende a se tornar ainda mais densa em relação aos mistérios que envolvem os irmãos Burns.

Resenha – Green Blood | A história dos irmãos Burns

Acredito que a resenha comprova por si só o quão interessante e atrativo esse mangá pode ser, por isso vou me limitar a dizer que eu o recomendo às pessoas maiores de 18 anos (devido às fortes imagens de violência e outros conteúdos adultos) e aviso que os cinco volumes já foram lançados pela Editora JBC, então não tem desculpa!

Dá pra fazer mangá estilo faroeste? Dá sim senhor!

Veja também: Resenha – Ore Monogatari | O amor vem para todos


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.