Max Headroom | A misteriosa transmissão hacker completa 30 anos

3 semanas atrás ( 23/11/2017 )

Há 30 anos, acontecia um dos momentos mais bizarros da televisão americana. No dia 22 de novembro de 1987, às 11:15 da noite, em um episódio de Doctor Who no canal WWTW, em Chicago, uma misteriosa transmissão hacker de pouco mais de 1 minuto foi ao ar, deixando muitos telespectadores intrigados e assustados sobre o que estava acontecendo.

Nessa transmissão, vemos uma pessoa com a cabeça de Max Headroom, um personagem fictício que era uma espécie de inteligencia artificial muito famoso na época, tendo seu próprio programa de TV, filme e até uma propaganda da Pepsi.

Mas a versão do vídeo pirata era diferente. A pessoa estava com uma máscara de borracha, proferindo palavras difíceis de serem compreendidas e cantarolando em alguns momentos. O vídeo segue desse jeito estranho até uma parte em que o personagem faz uma referencia à propaganda da Pepsi de Max Headroom, mas em vez de falar o slogan do refrigerante, diz “catch the wave”, da concorrente Coca-Cola.

No final do vídeo, a pessoa com a máscara levanta, retira a cabeça de Max Headroom e começa a apanhar na bunda de uma figura feminina, finalizando o bizarro trecho e retornando ao episódio de Doctor Who, como se nada tivesse acontecido.

A transmissão

Até hoje não há informações sobre quem foi o misterioso hacker ou quais eram as reais as intenções dele, mas algumas pistas dadas pela polícia de Chicago ofereceram alguns detalhes sobre o ocorrido. Primeiro, a forma como os hackers conseguiram interromper a transmissão foi de que não havia nenhum técnico na torre de transmissão do canal naquela hora, sendo a oportunidade perfeita para alguém sintonizar na frequência do canal e realizar a transmissão pirata.

Segundo, analisando o cenário das imagens, a polícia descobriu que a transmissão foi gravada em um armazém perto da região. E não era a primeira vez que aquela transmissão tinha ido ao ar naquela noite, já que às 9:15 um trecho do vídeo tinha surgido por apenas 15 segundos e sem áudio. Talvez um teste dos hackers antes de sintonizarem de vez a transmissão.

A Federal Communications Commission (FCC) iniciou uma investigação na época, até mesmo oferecendo uma recompensa de $100.000 dólares para quem descobrisse quem foi o engraçadinho que hackeou a transmissão. Porém, o mistério nunca foi solucionado.

30 anos depois, a origem da transmissão mais troll da televisão americana continua um mistério. Você tem alguma suspeita de quem realizou essa transmissão?

Por Rodrigo Ribeiro, do Bastidores, nosso parceiro.

© 2017 Proibido Ler | Feito com Wordpress - Desenvolvimento por Dk Ribeiro & Baruch Vitorino