Demolidor

Conheça Chris Brewster, o dublê de Charlie Cox

Não é segredo pra ninguém que para dar vida a um super-herói ou, no caso do Demolidor, um vigilante mascarado, é preciso muito mais do que apenas o trabalho de um ator. Embora muitas vezes não ganhem o crédito que merecem, os dublês são importantíssimos para as produções cinematográficas e televisivas que tanto apreciamos – e não estou falando apenas do gênero ação.

Sem muitas delongas, vou deixar pra falar sobre a situação dos dublês em geral em outra ocasião. Hoje quero que todas as atenções sejam voltadas para o cara responsável pelas espetaculares cenas de luta da primeira e da segunda temporada de Demolidor, cujas coreografias acrobáticas nos tiram o fôlego a cada episódio: Chris Brewster.

demolidor-chris-brewster-duble-charlie-cox (1)

Chris trabalha como dublê há mais de 10 anos, mas tudo começou quando ele tinha apenas 4 anos de idade e seus pais o inscreveram numa academia de artes marciais. Com 12 anos, ele conquistou sua primeira faixa preta e, ao longo dos 10 anos seguintes, ganhou 13 títulos mundiais e participou de mais de 100 torneios nacionais e internacionais. Quando cansou da competição, se juntou à dupla Matt Mullins e Craig Henningsen no “Sideswipe” – um grupo de dublês e lutadores que percorrem o mundo realizando suas combinações de movimentos de artes marciais, aerodinâmica, e ginástica.

demolidor-chris-brewster-duble-charlie-cox (10)

O grupo passou 5 anos fazendo performances em comerciais, eventos esportivos, shows de ação ao vivo, torneios e séries televisivas, tendo vencido duas: “Steve Harvey’s Big Time” e “The Tom Joyner Show”. Mas foi em 2007, quando conseguiram chegar perto das finais do “America’s Got Talent”, que as coisas começaram a tomar outro rumo. Foi a partir dessa experiência que Chris – mais maduro e experiente nesta altura da vida – começou a conhecer sua futura profissão.

demolidor-chris-brewster-duble-charlie-cox (8)

Durante o programa, ele teve a oportunidade de conhecer alguns dos coordenadores de dublês mais incríveis do ramo, que um pouco mais tarde se tornariam seus ídolos e fontes de inspiração. Ser um dublê se tornou seu “emprego dos sonhos” e Chris começou a correr atrás do que precisava pra construir sua carreira. Hoje, 10 anos depois desse início de jornada, ele tem no currículo títulos como X-Men: Primeira Classe (2011), Homem de Ferro 3 (2013), Thor: O Mundo Sombrio (2013), Além da Escuridão – Star Trek (2013), Guardiões da Galáxia (2014), Planeta dos Macacos: O Confronto (2014)…

Os destaques vão para os trabalhos que ele tem mais orgulho de ter executado. Primeiramente, ser um dos três dublês de Chris Evans em “Capitão América 2: O Soldado Invernal” (2014):

demolidor-chris-brewster-duble-charlie-cox (3)

As cenas de ação do Capitão América foram executadas por Chris Evans e mais três (TRÊS!!!) dublês: Sam Hargrave (que é o dublê “oficial” do Chris Evans” na Marvel desde o primeiro filme do Cap), Daniel Hargrave e Chris Brewster.

Numa entrevista para o site Cakeoven, ele falou sobre o trabalho em Soldado Invernal e revelou que foi o cara por trás de uma das melhores cenas de luta do filme:

“Capitão América 2: O Soldado Invernal foi uma explosão. Era uma grande equipe sob a liderança da lenda que é Tom Harper. Tom é um dos dublês mais legais do planeta. Chris Evans é incrível e eu sou um grande fã do Capitão América. Minha parte favorita daquela performance foi trabalhar na luta do elevador. Gosto de desafios, como uma luta contra 10 pessoas em um espaço muito limitado. Isso lhe dá uma rara oportunidade de fazer algo diferente e emocionante.” – Chris Brewster

O segundo destaque é o que dá título a esta matéria e, provavelmente, aquele que fez você chegar aqui: ser o dublê oficial de Charlie Cox nas duas temporadas de Demolidor, da Netflix:

demolidor-chris-brewster-duble-charlie-cox (11)

No caso de Demolidor, não tem ninguém além de Chris e Charlie, as cenas de luta são muito mais brutais e realistas e mesmo os movimentos mais absurdos que a gente vê na tela são executados DE VERDADE.

demolidor-chris-brewster-duble-charlie-cox (3)

Sim, ele faz esses paranauês todos.

Neste vídeo divulgado pela Rolling Stone dá pra ver bastante do trabalho de Chris e de Philip J. Silvera, que além de dublê do Nobu, também é o coordenador de dublês da série:

E é claro que, depois de saber disso, a primeira coisa que fui atrás, foi saber o que ele tinha a dizer sobre a famigerada cena do corredor da 1ª temporada:

“Esta é, definitivamente, uma das lutas favoritas da minha carreira. Com Phil Silvera e Roberto Gutierrez comigo, me levando a novos níveis. Eu sempre topo um desafio, mas aquele parecia impossível. Dois dias para conceituar, coreografar e ensaiar uma sequência de ação de tomada única, em uma área pequena, com posicionamentos de câmera bastante delicados… E a cena não apenas aconteceu, como ficou melhor do que qualquer um de nós imaginávamos. Não me sinto apenas orgulhoso da própria luta, mas também de como toda a equipe se uniu para essa cena. No início daquela semana, nós éramos um grupo novo, muitos de nós trabalhando juntos pela primeira vez. No final da semana, e da cena, o grupo havia se tornado uma família.”

demolidor-chris-brewster-duble-charlie-cox (12)

Charlie Cox, inclusive, fez questão de explicar em várias ocasiões como a cena ocorreu entre os dois:

“Eu entro em cena e entro em uma porta. Me escondo atrás dessa porta, Chris Brewster entra em cena e faz o seu trabalho. Em seguida, ele vai para um quarto, eu volto para a cena, faço minha parte e, você sabe.”

E, por fim, antes de apreciarmos mais uma vez a deliciosa cena, as palavras do chefe Philip J. Silvera:

Phil Abraham estava dirigindo e sempre foi roteirizado que esta cena teria apenas uma tomada. Na minha cabeça, com o tempo que tínhamos, disse que deveríamos fazer algumas transições e poderíamos salvar coisas, mas Phil nos desafiou a fazer apenas uma tomada, o que trouxe um sentimento real para a coisa toda. Fomos capazes de desacelerar a luta e conseguimos este sentimento cru, animalesco acontecendo.”

O que eu realmente achei muito legal sobre a relação de Chris Brewster e Charlie Cox é o respeito e carinho sincero que um possui pelo outro. Pesquisando superficialmente, percebi que Charlie faz questão de creditar o trabalho de Chris nas entrevistas que dá, e Chris fica absurdamente feliz com isso (tipo, CARA, VOCÊ FAZ UM TRABALHO DO CARALHO, VOCÊ REALMENTE MERECE O CRÉDITO, LOL). Ele também faz questão de elogiar MUITO o Charlie, como por exemplo nos comentários de seu Instagram:

Um seguidor perguntou se ele é quem tá usando o traje de Demolidor pras cenas de luta e sua resposta foi, tipo, “sim, sou. MAS O CHARLIE FAZ MUITAS DE SUAS CENAS TAMBÉM, ELE É O VERDADEIRO MATT MURDOCK!”

A relação entre esses dois deve ser realmente incrível pra rolar tanta admiração. Eu realmente acho que dublês merecem mais reconhecimento e o primeiro passo é que isso venha dos próprios atores cujo trabalho é dividido com eles. Charlie Cox não é o único a dar crédito ao seu próprio dublê, e eu pretendo fazer mais matérias sobre atores incríveis e seus dublês mais incríveis ainda. Atualmente, os dublês estão lutando pra ganhar uma categoria no Oscar, e eu apoio a ideia totalmente!

demolidor-chris-brewster-duble-charlie-cox (7)demolidor-chris-brewster-duble-charlie-cox (5)

Acompanhe o trabalho incrível do Chris Brewster em suas redes sociais (ele está em todas, e sempre posta fotos e vídeos de bastidores), e aproveite pra mandar um elogio pelo ótimo trabalho que ele fez nessas duas temporadas de uma das melhores séries de todos os tempos:

Twitter: @ninjabrewski
Facebook: fb.com/ninjabrewski
Instagram: /ninjabrewski
Site: www.ninjabrewski.com

Todos os 13 episódios da segunda temporada de Demolidor já estão disponíveis na Netflix.

Leia também: Proibido Ler Entrevista | Eduardo Marques dublê de Mad Max: Estrada da Fúria

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.