DC Super Hero Girls | Emancipação e perspectivas femininas

Leia em: 2 minutos

Sendo uma animação de ação e aventura criada por Lauren Fost e exibida no Brasil pelo Cartoon Network, “DC Super Hero Girls” bem nos convida a testemunhar o desenvolvimento pessoal e coletivo de diferentes, mas marcantes, protagonistas femininas do universo da DC Comics. Mulher Maravilha, Supergirl, Abelha, Batgirl, Zatanna, Jessica Cruz e outras lhe dão as boas-vindas a uma lúdica animação de cômicos pretextos adolescentes.

Isto é, “DC Super Hero Girls” segue as aventuras das versões adolescentes das mencionadas personagens, então estudantes da “Metropolis High School”, que como nós desbravam a juventude enquanto descobrem seus próprios caminhos, a diferença é que elas têm super-poderes.

Leia mais: Injustice | 10 melhores supergolpes da franquia

DC Super Hero Girls | Emancipação e perspectivas femininas

Embora a animação não traga um elemento conceitual inovador, é sempre interessante acompanhar personagens da DC Comics ante perspectivas diferenciadas. Nesse sentido, “DC Super Hero Girls” destaca-se não necessariamente pela proposta de estudantes juvenis, mas também por trazer protagonismo às perspectivas femininas de suas personagens em um cenário juvenil contemporâneo.

Digo, no que acompanhamos essas heroínas de características e habilidades diferentes presenciamos ainda das suas perspectivas, que não se limitam a ser apenas adolescentes e cômicas como idem a se figurarem em uma realidade moderna e lúdica. Como em um episódio que a Barbara Gordon enfrenta a jornada de trabalhar em um lugar que gosta e ao mesmo tempo ter de salvar a cidade; ou a Supergirl que busca estabelecer seu reconhecimento em Metropólis; entre outros exemplos.

Leia mais: Lista completa das animações da DC Comics 

DC Super Hero Girls | Emancipação e perspectivas femininas

Mas mais do que isso, “DC Super Hero Girls” esbanja uma abordagem bastante divertida em suas aventuras, então fluindo perfeitamente entre os pontos calmos e movimentados da série animada. E é ante essa abordagem que presenciamos um interessante, mas não limitado, discurso de emancipação feminina. Ao qual bem aproveita das oportunidades que têm para passar sua mensagem franca e lúdica a audiência.

Por fim, “DC Super Hero Girls” é uma animação que naturalmente faz a alegria de crianças e recompensa bem os jovens e adultos que se proponham a acompanhar esta animação de perspectivas sobretudo femininas, mas que tampouco deixa de transmitir uma válida mensagem sútil ante suas cômicas aventuras.