Provas reais de que o mundo está cercado por zumbis

CAPA

Eles estão por todo o lugar, eles estão nos cercando cada vez mais, estamos fadados à sucumbir a eles…

Quem?

Aos ZUMBIS!

Com a ascenção da série The Walking Dead, em conjunto com filmes abordando o tema, uma paixão pelos mortos-vivos se instaurou na humanidade. Zumbis não são criaturas assustadoras ou grotescas, hoje, zumbis estão na moda, na comida, na arte, na televisão, na internet, nos jogos… ELES ESTÃO NOS CERCANDO!

Duvida? Então dá uma olhada nesses exemplos que selecionamos entre milhares de outros, para servir como provas desta invasão zumbi que estamos sofrendo:

 NA PUBLICIDADE

Publicitários de uma agência de Buenos Aires desenvolveram uma campanha internacional para a linha de desodorantes Rexona Men, em que homens normais se tornavam zumbis ao pensar em futebol. Num dos comerciais, o Robinho é perseguido pelos zumbis dentro de um hotel, e o slogan: “O futebol nos transforma, e o primeiro sintoma é a transpiração.” Confira:

 NA COMIDA

 

Existe uma rede de fast-food neozelandesa chamada Hell Pizza, toda sua temática envolve o terror, e seu cardápio possui pratos com nomes bem inusitados, como a Pizza Amaldiçoada e a 333 (meia pizza).

hell-pizza45807_thumb

Em 2010, essa empresa lançou uma campanha interativa de vídeos no Youtube, chamada Deliver me to Hell (Tele-entrega no inferno). A história: um entregador precisa atender a um pedido numa cidade infestada por zumbis. Como num jogo de RPG, o internauta devia tomar as decisões pelo entregador, como: acertar um morto-vivo com uma cadeira ou uma bola de boliche? Quem conseguisse completar a entrega sem a morte do rapaz, e sem destruir a pizza, ganhava um cupom eletrônico de desconto.

 NO CELULAR

Quando o assunto é celular, os zumbis já tomaram conta de tudo. Aplicativos de diversos tipos, jogos, wallpapers… Enfim! Alguns dos mais famosos aplicativos com o tema são: o jogo Plants vs Zombies, onde você deve impedir que mortos-vivos invadam sua casa, e há um exército de plantas para lhe ajudar, o popular Zombie Infection onde você deve salvar Nova Iorque de um ataque de zumbis sanguinários como um militar, um repórter e um especialista em combate corpo-a-corpo, o Zombie Smasher, que é um jogo de esmagar zumbis que utiliza os recursos das telas touch screen dos dispositivos móveis, entre outros.

W1legB0zhUMUaKo-J8Rl2tHYUkyO_cKsB2_kFOlkDaaYS-xya3DyVy_PYMn-9APnVps=w705 zombie

 NA ARTE

A artista japonesa Fumie Sasabuchi faz colagens usando anúncios de revistas de moda. Ela aplica desenhos de ossos expostos e órgãos humanos, sobre as fotos de modelos internacionais, dando-lhes a aparência de um morto-vivo. Seu trabalho foi exposto nas Galerias Zink, em Munique e em Berlim.

FumieSasabuchi_a1

 NOS GAMES

Nos videogames é uma quantidade enorme de jogos envolvendo zumbis. Grandes sucessos como Resident Evil, Left 4 Dead, Dead Island, The War Z, The Last of Us, State of Decay, Day Z… Só para começar. A lista é imensa, pode-se dizer que um dos lugares mais dominados pelos mortos-vivos é o mundo dos games.

left-4-dead-2-horde

 NOS QUADRINHOS

Primeiramente, há de se falar do fenômeno The Walking Dead, que saiu dos quadrinhos para se transformar na primeira série de tv sobre zumbis. Mas a história não para por aí: as duas maiores editoras de quadrinhos de super-heróis, Marvel e DC, resolveram levá-los para dentro de sua legião de personagens. Robert Kirkman, o criador de TWD, roteirizou parte da saga Marvel Zombies, em que justiceiros encapuzados como o Homem de Ferro, Wolwerine e Capitão América sucumbem aos comedores de cérebros. Já a DC lançou, em 2009, a série A Noite Mais Densa (The Blackest Night), escrita por Geoff Johns e desenhada por um paulista, Ivan Reis. A história gira em torno de um confronto entre os quatro Lanternas Verdes e o vilão sobrenatural Nekron, dono do poder de ressuscitar os mortos. Um Batman zumbi emerge das profundezas na edição 5.

marvel_zombies_Spider-Man wedding9e_28694_3_BlackestNightBatman

 NA MODA

A grife de calçados femininos Iron Fist lançou, em 2010, a coleção limitada Zombie Stomper de sapatos “feitos com amor para um mundo sem coração”. Os sapatos são multicoloridos e apresentam ilustrações com detalhes de dentes, caveiras, olhos e carne humana em decomposição.

zombie-platform-heels PaleHorseWolfbeater3

 NAS RUAS

 Em 2001, um grupo de desocupados desfilou pelas ruas de Sacramento, na Califórnia, para ajudar a promover um festival de filmes trash. Surgia aí o embrião das Zombie Walks, uma espécie de parada do orgulho morto-vivo. A mania se espalhou pelo mundo, da Austrália ao Canadá, do Japão à França, é cada vez maior o número de pessoas que aderem ao sangue falso e aos truques de maquiagem para sair por aí. Representantes do Guiness World Records confirmaram 4.200 participantes na marcha realizada em 3 de julho de 2010, em Seattle. Os moradores de Grand Rapids, cidade do estado de Michigan, garantem ter mobilizado mais de 8 mil moribundos durante o halloween de 2009, mas essa informação não foi validada pelo livro dos recordes. O Brasil também aderiu, em Curitiba, a Zombie Walk acontece durante o Psycho Carnival, o evento que reúne a galera alternativa que quer fugir do carnaval brasileiro. Já a parada zumbi da capital paulista, acontece em 2 de novembro, o dia dos finados.

tn_620_600_zombie_walk_100213 london-zombie-walk 600-zombie_walk_curitiba_foto_rodrigo_juste_duarte_-_276

NA SUA CASA

Itens com a temática zumbi são grandes sucessos de venda entre lojas de decoração. Almofadas com estampas de zumbi, cofres, abridores de garrafa, abajures, pesos para porta, pote de biscoito, porta-canetas, placas decorativas… Sim, os zumbis já estão dentro de sua casa e foi você mesmo quem os trouxe.

zumbi Zombie-Doorstop-Crawling_12402-l abridor-garrafa-zumbi_2Zombie-Ahead-MiniaturasOs outros itens eu não sei, mas essa placa você pode comprar clicando nela!

A verdade é que nós amamos esses seres em putrefação, que andam se arrastado e perdendo membros por aí, sangrando, cheios de ferimentos, gemendo e tentando nos assassinar para comer. Nós os AMAMOS! Hoje, o zumbi deixou de ser uma lenda assustadora, para virar um sucesso em todos os âmbitos de nossa vida (este post está aqui para provar isso), isso é ruim? Não. Pelo menos, se rolar mesmo um apocalipse zumbi, não vamos agir como um bando de animais imbecis como nos filmes…

Ou será que vamos?

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.