Cam

Do ponto de vista de uma camgirl real

“Alice / Lola (Madeline Brewer) é uma ambiciosa jovem mulher que trabalha com pornografia de webcam. Quando uma misteriosa mulher idêntica a ela toma seu canal, ela se vê perdendo o controle sobre os limites que estabeleceu em relação a sua identidade online e os homens na sua vida.”

Essa é o resumo do filme Cam, filme da Blumhouse que está disponível no catalogo da Netflix. Numa era onde nossa vida digital diz muito sobre quem somos, o que fazemos e onde estamos, perder a sua identidade no meio cibernético, pode ser considerado uma das piores coisas. Imagine um dia você acordar, e além de perder o acesso a sua conta, você percebe alguém tomando seu lugar, se passando por você e fazendo coisas que jamais faria. No mundo das camgirls, esse é o pesadelo da personagem Alice (Madeline Brewer), que além de ter sua conta hackeada, tem uma pessoa idêntica a ela, fazendo shows, ganhando dinheiro e seguidores em seu lugar.

Lola, uma camgirl que se esforça muito para chegar ao Top 50 do site de streaming, fazendo shows chocantes e sempre agradando seus fiéis usuários, para ganhar cada vez mais visitantes na sala e subir no ranking. Além dessa obsessão pela fama, Lola tem o desafio de recuperar sua conta, descobrir quem está se passando por ela e ainda passa pelas dificuldade ” normais” na vida de qualquer camgirl, como por exemplo contar para a família que trabalha basicamente com sexo virtual, lidar com usuários no dia-a-dia, e o julgamento da sociedade.

O filme mostra atitudes extremas que as camgirls tomam para estar no ranking de mais famosas dos sites de camming, de um ponto de vista fictício e exagerado, mas vale a pena para refletir até que ponto vale se expor para atingir a fama? Inclusive há uma apelação para cenas de mutilação e suicídio, que são totalmente proibidas em qualquer site de webcam do mundo.

O modelo de site de camming mostrado no filme, não existe no Brasil. Esse ranking de modelos define potencial de faturamento dentro do site e é extremamente nocivo para as modelos, pois as mesmas ficam em uma tensão eterna por status,  gerando competitividade tóxica e com exigência psicológica extrema. Sites brasileiros, como o Câmera Privê, após um estudo de mercado, optou por desenvolver uma plataforma mais democrática e menos competitiva para as modelos. Dando possibilidades de todas as modelos faturarem alto e se destacarem de acordo com a utilização das ferramentas e qualidade dos shows, estruturando o seu público e construindo sua base de fãs.

A camgirl Gween Blackdeu sua opinião sobre o longa, cenas como a busca de ajuda com policiais, serve para ilustrar bem a realidade das modelos, já que como camgirl, ela se vê na mesma situação, pois não são levadas a sério e não tem a quem recorrer. “Se eu precisar de algum auxílio da policia ou da justiça, eu não tenho dúvidas que vão rir da minha cara pela minha profissão… Mas muita gente adora uma pornografia quando está sozinho, mostrando bem a hipocrisia.”, diz a modelo.

O universo de camgirls é enorme, e vem crescendo cada vez mais no Brasil. “O sistema de ranking e “casas-colônia” de camgirl é uma cultura enorme nesse mundo do camming, e isso é só a pontinha do que realmente são esses quartos repletos de glitter, carpete e roletas de prêmios e por isso MUITA gente ficou confusa sobre como o filme funciona e qual é o final dele”, afirma.

Gween Black é camgirl desde 2013 e já foi indicada a diversos prêmios da indústria pornográfica, atualmente ela faz shows no Câmera Prive, que vem se destacando no cenário brasileiro como melhor site de camgirls da América Latina. Além de garantir um serviço de qualidade aliado a um ambiente seguro, o site também conta com uma enorme pluralidade de modelos. São camgirls de todos os tipos e de todos os lugares do Brasil: cariocas, gaúchas, paulistas, catarinenses. Uma ótima oportunidade para quem deseja conhecer um pouco mais desse universo do camming e uma visão mais realista do mundo das camgirls no Brasil

Outra modelo a dar sua opinião sobre o filme, foi a camgirl Naruko“No principio fiquei receosa quando me avisaram que tinha um filme abordando o mundo das camgirls, mas depois do meu público insistir muito acabei assistindo. ‘Cam’ é um filme denso e não muito indicado para o publico que gosta de ter a história ‘mastigada/entregue’. Um filme que tem que deixar o celular de lado e prestar atenção aos pequenos detalhes. Eu tenho a minha própria teoria e acho que a trama engana ao deixar o espectador achar que se trata (SPOLER ALLERT) de um hacker que invadiu a conta da modelo!

A minha teoria é que a personagem está em conflito com ela mesma, já que o filme mostra todo o processo de aceitação e da performer passar dos seus próprios limites para entrar no ranking de melhores modelos. Chegando ao ponto dela mesmo não se conhecer! Mas no fim das contas, sempre foi ela e tudo não passa de uma metáfora sobre o que ela se tornou por conta da competitividade. Para mim é um terror psicológico, muito bem feito e que faz a gente do meio pensar muito sobre tudo. E que faz também pessoas que não pertencem do mundo do camming, pensarem até onde somos capaz de ir para conseguir o que queremos?”

A Naruko também é modelo do Câmera Privê, se você quiser discutir essa teoria do filme com ela, aproveite para visitar o seu perfil no site. O Câmera Privê oferece diversos tipos de chat ao vivo no qual você pode escolher:  Tem o chat simples no qual você pode conversar com a modelo em um chat coletivo com outros clientes do Câmera Privê. Tem também o chat privado, onde você fica em uma sala virtual com o gata escolhida e apenas ela pode te ver, mas outros clientes podem dar uma espiadinha na cam da modelo enquanto ela brinca gostoso pra você. Ou pode ainda escolher o chat privado exclusivo e se deliciar no sexo na webcam com todo sigilo e discrição, sem ninguém para atrapalhar!

 

E não tem só garotas viu? Tem homens, transex e transboy, com certeza alguém irá te agradar.

Além disso, o Câmera Privê é totalmente responsivo e isso significa que você pode aproveitar tudo que ele oferece diretamente do seu celular ou tablet. Inclusive, pode curtir os shows a qualquer momento e em qualquer lugar. Visite o site e faça o seu cadastro gratuitamente! Além de suporte 24hrs, você terá sigilo e discrição garantidos, é só entrar e curtir as camgirls mais gostosas da internet.

 

 


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.