in ,

HQ do Dia| Preacher

Desde que adentrei por entre as HQs fora do mundo dos heróis, fui surpreendido por um mundo pesado e alternativo, nu e muitos vezes cru, no melhor sentido da palavra. “Preacher” é sem dúvidas uma das experiências mais viscerais que tive em minhas recentes leituras e não é à toa, sua história pode ser considerada pelos fãs como um espetáculo de bizarrices. 

Escrito por Garth Ennis e desenhado por Steve Dillon, lançada pelo selo Vertigo (DC), a duplinha do barulho que adora um sanguinho e violência mandou bem demais no título. “Preacher” é uma viagem sem volta que carrega uma linguagem verborrágica, palavrões, heresias, violência explícita, sexo, humor ácido, citações pop, profanações e altas doses de indiretas/diretas em críticas ao moralismo e dogmas religiosos.

 

Leia mais: 13 melhores perfis de tirinhas para curtir no Instagram

Em meados dos anos 90, o mercado dos quadrinhos era puramente rentável, a Marvel e DC dominavam as vendas. Entretanto, ainda sobrava espaço para a independente Image conquistar seu devido público com as vendas dos quadrinhos do Spawn. Mesmo assim, parecia que o mundo estava cansado de altruísmo e perfeição moral do universo de heróis. Foi nesse cenário que “Preacher” encontrou uma estranha oportunidade. 

Na história, Jesse Custer é uma pastor que vive uma crise de fé e durante uma pregação acidentalmente “herda” o poder do dom da palavra (uma entidade conhecida como Gênesis), quem ouvir as palavras deverá executar tais ordens. Gênesis é a soma do relacionamento de um anjo com um demônio que encontrou na terra uma fuga do Paraíso. 

Entretanto, a Terra pode ser ameaçada pelo caos, para impedir que a entidade possa ocasionar maiores problemas, o céu envia um misterioso homem com a simples missão de matar tanto Gênesis quanto seu hospedeiro, o poderoso O Santo dos Assassinos. Sabendo que sua cabeça está a prêmio, Jesse deseja respostas do próprio Deus, para encontrar seu significado cruzará os Estados Unidos em uma viagem, junto de sua ex-namorada Tulipa e um vampiro irlandês para travar um acerto de contas com o próprio criador.

Nessa busca, “Preacher” apresentará  os mais improváveis personagens e criaturas bizarras, antagonistas memoráveis , seitas e organizações misteriosas. Uma trama que além de perseguir o sobrenatural também envolve o governo americano com várias conspirações. Todos arcos foram lançados em pela Panini.

 

Leia mais: 5 curiosidades sobre o game “The Last of Us”

A saga é recheada de tons complexos, não apenas do ponto de vista lírico, mas tem o interessante de buscar a reflexão em aventuras das mais comuns e incomuns que fizemos em nossas vidas, como também os questionamentos que possuímos sobre a humanidade. Será que a vida tem algum significado maior ou é simplesmente tão pífia e sem nenhum valor? 

O roteiro consegue colocar tanto os protagonistas como os antagonistas em embates morais que tendem a deixar até nós leitores com dilemas e motivações que conflitam em verdadeiras visões morais. Muitas vezes podemos compreendê-los e outras odiá-los, algo que a narrativa em alguns momentos sabe proporcionar. 

Leia mais: Preacher | Dos quadrinhos para a TV: Tudo que você precisa saber sobre a HQ

Garth Ennis deixa claro em “Preacher” que as perguntas valem mais do que as próprias respostas,  que tanto aguardamos de alguma forma, a famosa frase: “não importa o destino e sim a jornada”. Entretanto, não é algo tão simples como a batalha do bem contra o mal, mas sobre as visões e condicionamentos da matéria chamada vida. Que de verdade nos movimenta nessa caótico mundo. A própria arte de Steve Dillon respeitam essa visão com  traços limpos que demonstram a frieza da violência em um cenário maravilhoso de fundo. 

“Preacher” é sem dúvidas um marco nos quadrinhos tanto para os anos 90 como para a nossa atual realidade, uma história ríspida, violenta e brutal, que só veria da mente do doido Garth Ennis e que pode ofender muitas pessoas como sempre. Uma jornada sem temor, entretanto, um caminho sem volta para o universo bizarro que somente os quadrinhos alternativos poderia ser capaz de conquistar.

Se você ficou interessado, “Preacher” está à venda nas melhores livrarias, por um excelente preço e você pode ajudar o Proibido Ler comprando seu exemplar clicando aqui.

E aí, curtiu?

Escrito por Rafael Tanaka

Publicitário, amante de cinema, quadrinhos, filmes e séries. Sempre existe coisas para se descobrir nesse mundo da cultura pop.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0
5 curiosidades sobre o game "The Last of Us"

5 curiosidades sobre “The Last of Us”

HQ do dia | SUPERIOR

HQ do dia | SUPERIOR