in

HQ do Dia | Princesa Leia #1

Leia Organa é um dos primeiros ícones femininos do gênero de ficção científica com alcance global da história do cinema. A Princesa desde sua antológica encarnação vivida por Carrie Fischer em Star Wars – Episódio IV – Uma nova esperança contribuiu imensamente para a desconstrução do estereotipo “Dama em apuros” tão comum em filmes de aventura na época.

Após adquirir os direitos de imagem dos personagens da série Star Ware como parte de sua notória estratégia em aumentar seu cast de protagonistas femininas, a Marvel Comics escala o consagrado roteirista Mark Waid (responsável por Marvels, a aclamada fase do Flash e a irretocável mais recente série do Demolidor) para trabalhar em um título solo da Princesa Leia.

Assim como os outros dois títulos do novo universo Star Wars na Marvel – Star Wars Darth Vader (clique para ler as resenhas), Princesa Leia começaLeia-1 logo em sequência aos eventos finais do Episódio IV, na verdade a HQ tem início na cerimônia de entrega de insígnias aos heróis responsáveis pela destruição da primeira Estrela da Morte – Luke SkywalkerHan Solo Chewbacca. O roteiro de Waid pincela as relações entre Leia e este elenco, mas foca principalmente em um lado pouco explorado da história da personagem: A repercussões da destruição de sua terra natal, Alderaan. Aqui vemos Leia não se lamentando, mas agindo de acordo com a natureza da personagem, que sempre foi retratada como uma líder determinada e por vezes muito teimosa. Leia e a nova personagem Evaan – uma nobre piloto e sobrevivente da corte de Alderaan – partem em missão de resgate de outros sobreviventes, muito a contragosto do General da Aliança Rebelde.

O roteiro de Waid é simples e sem firulas, bem nos moldes dos outros títulos da linha Star Wars. Felizmente não temos voice boxes com narrações e as motivações dos personagens ficam claras de acordo com suas atitudes no decorrer da edição. Mérito para o autor que consegue transmitir tudo através de diálogo e ação. Assim como Darth Vader #1, esta não é uma primeira edição empolgante. Isto aqui é sim parte de uma lenta construção de arco de personagem, então não espere nada muito diferente disso para esta estreia. As aparições de coadjuvantes clássicos da série de filmes estão lá e não vale a pena estragar a surpresa, mas uma icônica figura da Aliança Rebelde protagoniza uma das cenas mais legais da HQ.

A arte em Princesa Leia fica por conta de Terry e Rachel Dodson com colorização do onipresente Jordie Bellaire e novamente segue o formato padronizado dessa nova linha Star Wars da Marvel. Ou seja, quadros bem simples e retos, sequência narrativa bem fácil de acompanhar nas páginas, elenco, cenários e equipamentos bem caracterizados e de acordo com a iconografia dos filmes e um capricho nas expressões faciais. O traço de Dodson é um pouco menos fotográfico-realista do que o dos outros desenhistas da franquia (John Cassaday em Star Wars Salvador Larroca em Darth Vader) e talvez tenha menos impacto pois “cartuniza” um pouco mais este elenco, entretanto está longe de ser um trabalho gráfico ruim ou que descaracterize este novo universo.

Princesa Leia é uma leitura interessante para os fãs de Star Wars. A primeira edição é sólida, tem argumento consistente e arte caprichada, mas não vai fazer o queixo de ninguém cair. O foco do roteiro na princesa rebelde funciona e temos um caminho bacana de expansão e desenvolvimento da personagem pela frente. Seria muito fácil no lançamento desta nova linhas de quadrinhos a editora optar por um título solo de Luke Skywalker ou mesmo Han Solo Chewbacca. Com Leia a Marvel faz uma jogada menos óbvia fechando esta linha editorial e, se depender da equipe criativa responsável, este investimento pode gerar ótimos frutos no futuro.

Veja minha última resenha: HQ do Dia | Spider-Gwen #1

E aí, curtiu?

Escrito por Igor Tavares

Carioca do Penhão. HQ e Videogames desde 1988. Bateria desde 1996. Figuras de ação desde 1997. Impropérios aleatórios desde 1983.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

Chuck Palahniuk | Saiba quais são os 10 filmes favoritos do autor

Kingsman – Serviço Secreto (2014) | Um filme de espionagem com gostinho de anos 70