HQ do dia

The Sandman: Overture #3

Outubro de 2013, Março de 2014 e final de Julho de 2014. Este é o intervalo entre 3 as edições de Sandman: Overture de Neil Gaiman e J.H. Williams III. E esse parece ser o Calcanhar de Aquiles da série da Vertigo. Não me leve a mal. Este número 3 é umas das coisas mais incríveis e prazerosas que já li em termos de Sandman, mas infelizmente o longo intervalo entre as edições acabam por minimizar a grande obra que a DC Comics vem tentando publicar desde o final do ano passado.

Em Overture 3 os dois Sonhos, aquele que todos nós conhecemos e o “Gato”, viajam até os confins de lugar nenhum em busca da Estrela Insana que provavelmente deve acabar com toda existência. A expectativa é chegar até a chamada “Cidade das Estrelas”, que é descrita como o local onde as gigantes massas de gás explosivas vão para conversar, lutar e ter relações sexuais. Em seu caminho Sonho encontra velhas conhecidas e uma nova companheira.

The Sandman: Overture #3Gaiman coloca o pé no acelerador nesta edição. Enquanto nos dois primeiros números tivemos (re)apresentações, introdução do plot geral e contextualização, aqui temos os protagonistas realmente correndo atrás de alguns objetivos. A HQ acrescenta matizes vívidas e multicoloridas ao universo de Sandman com novos grupos de personagens (que só poderiam ter saído da mente brilhante do autor) e ao mesmo tempo celebra velhos conhecidos como as 3 senhoras e Delírio e Desejo. Muito legal rever este elenco, mesmo que seja em pequenas passagens que parecem ser menos relevantes para o contexto geral da trama.

Eu acabo me repetindo quando escrevo sobre esse cara, mas a arte de J.H. Williams III vai além do que podemos chamar de História em Quadrinhos atualmente. O sujeito abusa de técnicas distintas de expressão visual e enquadramento e cada sessão desta HQ, mesmo sem as falas pode ser apreciada tranquilamente em uma galeria de arte contemporânea. Eu não sei nem qual página destacar. O plano geral da “Ponte” (como é chamado o lugar onde se passa 80% desta edição) com um gigante pelado se segurando por baixo da paisagem gigantesca é absurdo. No entanto a primeira aparição das 3 senhoras tem um dos layouts de página mais brilhantes que já vi. Mas aí você chega ao flashback sobre uma amante de Sonho e as passagens monocromáticas arrebentam a sua cabeça de tão lindas. Tudo é delirante, tóxico e entorpecente neste número 3.

Sandman: Overture 3 é a melhor edição da saga até o momento. Neil Gaiman [email protected]#%* a minha cabeça de uma forma tão completa e gratificante que tive uma imensa dificuldade pra escrever sobre isso aqui. A HQ deve ser lida preferencialmente junto com as outras duas primeiras edições. Aliás, eu aconselho você esperar toda a saga se concluir e ler tudo de uma vez. Não digo isto por ser uma HQ de difícil compreensão, pois não é (muito). O fato é que desta forma a experiência é muito mais imersiva e menos confusa para os novos leitores. Ver o plano geral de Gaiman, que é mostrar uma grandiosa aventura no mundo de Sonho e Cia. e ao mesmo tempo celebrar toda a rica e bonita história deste que é um marco na nossa mídia é uma dádiva que deve ser saboreada de uma vez só e não nesse ritmo cadenciado e terrível que a DC Comics vem impondo.

Leia todas as resenhas da saga “The Sandman: Overture”:

The Sandman: Overture #1
The Sandman: Overture #2
The Sandman: Overture #4
The Sandman: Overture #5


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.