HQ do Dia | Pílulas Azuis
in

HQ do Dia | Pílulas Azuis

“Pílulas Azuis”, a autobiografia de Frederik Peeters, publicado no País pela editora Nemo, estava na minha pilha de leitura há alguns anos. Me arrependi amargamente de ter deixado a bichinha lá durante tanto tempo. É fato, foi uma das leituras que quase fez o que nenhum livro ou quadrinho já conseguiu fazer antes, me deixar com os olhos cheio de lágrimas em alguns momentos.

“Pílulas Azuis” conta a história de Fred, um jovem com uma vida muito pacata em Genebra, Suíça. Apesar de ser um país de maioria rica, os jovens de lá não tinham uma vida muito agitada. A maioria se conheciam, as festas eram sempre na casa de amigos e não se parece nada com o que a gente vê nos filmes norte-americanos.

Em uma dessas festas, Fred conhece Cati, uma mina livre, forte, de personalidade encantadora e muito simpática. Logo de cara, ele percebe que ali tinha algo e que ela se tornaria especial pra ele. A vida foi passando e o acaso se encarregava de fazê-los se encontrar, mas quando isso acontecia, as conversas eram sempre superficiais. Ele travava diante dela e ela não entendia muito bem o motivo disso. Cati acabou casando com outro cara, teve um filho, se separou anos depois e foi morar com a cria no mesmo edifício que um dos amigos de Fred.

Ele, por sua vez, foi se isolando cada vez mais e se dedicando a produção de quadrinhos. Em uma dessas festas no apê de seu amigo, ele percebe que Cati está sozinha sentada em um sofá e parecendo apenas existir alí por ser a vizinha do cara. Ela não tinha intimidade com ninguém e o rosto mais conhecido era o de Fred. Após tomar uma e outras, Fred resolveu sentar ao lado dela e puxar papo. Dali em diante começa a jornada de conhecimento de um casal que vai passar por dificuldades e redescobertas, além de compreender o amor em sua plenitude e mostrar que carinho, lealdade e respeito são elementos fortes contra o preconceito à pessoas soropositivas.

Leia mais: HQ do Dia | Intrusos

HQ do Dia | Pílulas Azuis

Cati e seu filho são portadores do HIV, Fred não. Mas desde o início do relacionamento, o cara soube lidar muito bem com todas as adversidades e cuidados que esse tipo de vírus têm. Rotina de tratamento, como preparar a criança para lidar com a sociedade num futuro próximo, como amar, ser amado, e todo o ritual para ter uma vida sexual mais normal possível.

HQ do Dia | Pílulas Azuis

Ao longo do gibi, o leitor vai compreendendo de um jeito simples e natural, mas com muito carinho, como é ser amiga da Aids. Fred é delicado, seu traço ilustra bem todas as fases da doença e a evolução dos tratamentos. Derruba preconceitos, traz informação e mostra que o respeito e confiança é o caminho para desconstrução de um relacionamento que muitos não teriam a coragem de viver.

Leia mais: HQ do Dia | Black Hole

HQ do Dia | Pílulas Azuis

O final de “Pílulas Azuis” é surpreendente e faz você refletir e ressignificar a visão que tem do amor, de amar alguém, de vencer dificuldades e de ser um pilar na vida de quem achou que sofreu um castigo eterno do universo.

Se você ficou interessado, “Pílulas Azuis” está à venda nas melhores livrarias, por um excelente preço e você pode ajudar o Proibido Ler comprando seu exemplar clicando aqui.

E aí, curtiu?

Escrito por Bruno Fonseca

Jornalista, apaixonado por quadrinhos, filmes, séries e retrogames. Espero que você alcance o sétimo sentido em todos os âmbitos da vida.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0
Mortal Kombat e seus convidados marcantes

Mortal Kombat e seus convidados marcantes

Montagem incrível com personagens olhando pra câmera