Simplesmente Alguém

Dum simples gesto para uma brincadeira
Atingia o gosto de uma menina distante
Distante de um mundo pela qual
Não se conhecia

Através de palcos e ruas
De espetáculos e embargos vencidos
Ela se mostrava diante de tudo isso
Com luz e brilho radiante por si só

De acordo com o tempo veio o apego
Veio o carinho e a preocupação
Veio o bem estar e o querer estar
Veio também você e só você

Nova e transparente de um jeito
Diferente onde as rimas podem se repetir
Mas não se perder nem se entregar

Pois diante de todos os fatos
Onde guardo tudo isso é dentro peito
Seja o esquerdo ou o direito, mas enfim
Que seja verdadeiro.

E aí, curtiu?

Escrito por

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

First!

Isso só pode ser Magia Negra