Paixão

A paixão me pegou tentei escapar não consegui… è com um trecho desta musica que iniciamos o post de hoje, quem aqui nunca se apaixonou não é mesmo?

A Paixão é uma coisa arrebatadora que nos deixam idiotas, sem auto-conhecimento e nos muda pra lua, pois vivemos com os pensamentos lá nas alturas. A paixão é tão foda que você começa a rir sozinho, ri atoa, ri do que não tem graça, ri alto daquilo que tem graça e força a situação quando a risadas são provenientes das piadas do Costinha, do Zorra Total e do Marcos Mion. Quando algo realmente tem graça você deita e rola no chão e se possível quebra alguns cristais de tão alto que a gargalhada ecoa de sua poderosa garganta profunda. A paixão é arrebatadora, faz da gente seres humanos assím, que tira o pensamento do umbigo e mira no umbigo da pessoa pela qual nos apaixonamos. Nunca vi sentimento igual este que nos deixam sem saber o que sentimos, sem saber de nossas reações, o mundo vira uma “Caetanisse” total tudo fica lindo, a Bahia é linda, o Rio é lindo tudo é lindo até a Geisy é linda e por aí vai…

Você começa a observar a natureza, percebe como uma fror é bonita, repara no bater das asas de uma brabuleta se encanta com um beija-flor que é enganado pela sua mãe com um potinho onde tem água com açucar, aí tu sai correndo pega o telefone, celular, pager e etc. Liga pra ela, manda mensagem, faz sinal de fumaça apenas pra dizer:

-Amorrrrrrrrrrrrrrrrrr, eu ví uma coisa tão bonita, lembrei da gente!

3 minutos se passam e você novamente vê outra coisa bonita e liga pra ela(e) passam-se  alguns minutos e você liga de novo, dessa vez apenas pra dizer:

– Ahhhhhh amor! liguei por ligar, liguei atoa.

E a coisa continua nessa troca intensa de sentimentos que explodem dentro da gente. Falar da paixão não é fácil, pior seria se não vivessemos tantas vezes uma paixão em nossas vidas. Ás vezes nos enganamos e pensamos que não estamos apaixonados,mas ficamos pensando na pessoa o dia inteiro, ficamos bobos, damos risadas do Faustão, fazemos planos ocultos com a pessoa que se apaixonamos, fazemos corações na areia da praia e colocamos as nossas iniciais dentro deles por exemplo: C&A, porém se vem um amigo e nos questiona se estamos apaixonados o “NÃO” ecoa como um grito de socorro! Essa é a pior paixão aquela que não assumimos por puro medo de sofrer. 

Quando a pessoa assume a paixão, a coisa muda de figura o assunto é o garoto ou a garota, mesmo se o assunto não for eles você os inclue no meio de qualquer conversa fazendo alusão a coisas que ele ou ela gosta, isso às vezes irrita o interlocutor da conversa, mas enfim fazer o que? Dias depois poderá ser ele(a) também. Tem aquela paixão que a gente pensa que é recíproca, fazemos de tudo pela pessoa e quando menos esperamos somos contemplados não só com o par de chifres, mas com noites sem dormir, sensação de fustração e um amargor na boca e na terrível vida que passaremos a levar. Um belo exemplo está neste video.

A Paixão nos tráz disturbios pisicóticos, passamos a conviver com a ansiedade, achamos que o tempo não passa quando ele ou ela está longe e quando este está ao nosso lado achamos que o tempo voa, sentimos calafrios, outras vezes chamamos as pessoas de “amor” pelo costume de chamar a pessoa apaixonada desta forma, passamos a ter saudades absurdas e instânteneas por exemplo: A pessoa mal se despediu de você, subiu no onibus, saiu com o carro, montou no Jegue, Pau-de-Arara ou na Mobilete e foi embora, você rapidamente liga ou manda SMS dizendo que está com saudades e espera ansiosamente para o proximo encontro.

Èh meu amigo, a paixão tem destas coisas, nos deixam assim, sem eira nem beira, mas com um sentimento de quero viver isso para sempre ou fazer dos segundos a eternidade semelhante a uma vida inteira.

Por


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.