Orange Is The New Black

Roteirista descobre ser lésbica escrevendo a série

Orange Is The New Black retrata o cotidiano de mulheres num presídio feminino e já é esperado que tenha bastante homossexualidade, como em qualquer presídio. A questão da clausura, a distância dos entes queridos, a culpa e a realidade dura do dia-a-dia atrás das grades leva as pessoas a buscarem refúgio no que há ao seu alcance, então, não são raras as vezes em que detentas(os) se relacionam entre si, mesmo que não fossem homossexuais antes da prisão. Todos os filmes e séries que retratarem a cadeia, vão retratar a homossexualidade lá dentro e não há como fugir disso.

É por isso que Orange Is The New Black possui cenas picantes, cenas delicadas e cenas complicadas do relacionamento entre as detentas. E quando a vida imita a arte?

A roteirista Lauren Morelli é um dos grandes nomes da equipe por trás de Orange Is The New Black e se descobriu homossexual
depois de trabalhar na série. Ela começou a escrever para OITNB cinco meses depois de se casar e se sentiu uma fraude. A roteirista disse ao TMZ que era lésbica, mas tinha se casado com um homem. “Eu encontrei uma porta-voz para os meus desejos e um vislumbre do que meu futuro pode parecer”, disse ela sobre o trabalho na série.

Orange Is The New Black

VEJA TAMBÉM: Alex Vause verdadeira vai lançar livro contando sua versão de Orange Is The New Black!

Então, Lauren resolveu mudar de vida e assumir sua homossexualidade. Se divorciou do marido (que continua amigo dela) e hoje tá namorando com Samira Wiley, a Poussey de Orange Is The New Black.

Orange Is The New Black

Que as pombinhas sejam muito felizes!

Por Louise


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.