O Grande Paulistano

Alguma coisa acontece no meu coração…..

Eita cidade de gente louca, estressada que não dorme e nem para por nada. E o que tem de melhor em São Paulo é o… Claro que é o paulistano!

Tudo bem! Sabemos que hoje nós temos mais imigrantes no estado de SP do que o próprio paulistano da gema (será que aqui pode se dizer isso?).

O que irrita no paulistano é o stress, isso não é mais sinônimo de um estado emocional e sim de uma doença da vida moderna e agitada que temos nesta cidade. O stress hoje é o culpado de tudo, se você chega em casa e fala um pouco mais seco com sua mulher a desculpa mais presente no vocabulário do paulistano é o stress. Ou seja, parece que não ficamos mais nervosos, irritados, virado no Jiraya, mas sim estamos apenas stressados. Olha que bonito!

Se o ônibus atrasou 2 minutos do horário normal o cidadão desta região sudeste já sobe no ônibus e fala com o motorista mais que o indispensável; e olha que existe um aviso bem visível sobre essa prática, mas o cidadão paulistano como é cheio de querer e se achar sempre superior ele ignora a lei do recinto e fala mais que o indispensável ao motorista e isso por apenas 2 minutos de atraso.

Esses dias estava eu no McDonald’s junto com um amigo e um cidadão pediu um Big Mac sem as cebolas. Como se trata de um lanche especial, o atendente tem que preparar somente o dele. Então o cidadão estava lá aguardando e eu bem no caixa ao lado só observando. Garanto que contamos no relógio. O tempo de espera não chegou a 1,5 minuto e o cara deu um soco no balcão, disse que estava demorando demais e queria logo falar com o gerente, o meu amigo que mora em Salvador quando viu a cena faltou cair para trás com tal feito.

Eu não sei porque o paulistano tem mania de querer tudo rápido, parece até que Deus só usou o Fast na capital dos megalomaníacos. O legal é quando você está trabalhando com atendimento ao cliente de qualquer segmento, ele chega para você e fala:

– Meu filho, é pra ontem viu?
E você responde:
– Então por que a sra. não veio me pedir ontem?

Obs.: Oriento você, leitor, apenas imaginar o resto do diálogo em sua mente, pois se eu redigir ele aqui irão censurar o blog.

Pior que isso é paulistaninho dizendo que precisa descansar, e mais uma vez cita o belo bordão: “Estou estressado! Quero sair desse caos, dessa megalópole, quero sombra e água fresca, e um eunuco para me abanar ao sol e sem filas alguma para onde eu for.

De fato ele vai tentar realizar este sonho, pois antes de ser paulistano ele é brasileiro e não desiste nunca. Então o ser animado solicita férias em seu serviço, após isso enche o saco dizendo que é pra ontem o pacote de viagem para o agente da cia de turismo.

Depois se prepara todinho para ir ao lugar escolhido. Para tudo!
A guerra vai começar o ser animado decidiu descansar, porém parece que seu jeito já pré moldado não deixou ele fazer isso. Ele começa a ficar louco quando chega na estrada e já vê aquela pequena lentidão e começa a esbravejar:

Pata ka parel! Parece que todo mundo resolveu tirar férias junto comigo. Orra meo, ô povo sem personalidade e criatividade, viu?! Aí começa outra mania de paulista dizer que vai processar Deus e o mundo e isso pode ser por qualquer coisa.

Ele continua na estrada e o bendito do pneu fura, ai a pessoa chama o borracheiro para consertar o ocorrido. E este demora muito para chegar, aí o paulista já começa a dizer:

– Gentileza de borracheiro que não chega. Se fosse em SP ele já tinha chegado arrumado e ido embora.

Outra coisa que paulista faz quando chega em algum lugar é dizer pra Deus e o mundo: “Eu sou de São Paulo”. Agora que eu pergunto minha gente? Que diferença faz as pessoas de outra cidade saber de onde tu és? Parece-me que o paulistano se acha superior em qualquer lugar que ele põe o pé. É magnífico o pensamento de paulista, principalmente o masculino. Vide bula: ” Eu vou pro sul e lá se vai ver meo. As mina paga um pau pra paulista meoo, véi. Orra meo se num tem noção man!”

Isso eles falam pra todos os estados e regiões só não falam quando vão pro Rio de Janeiro.(Por que será?)

E paulista também acha que não tem sotaque algum, até ele pisar em outro lugar e ver que as pessoas também o rotulam. Vocês já perceberam o quanto de “meo” que paulista fala em uma simples conversa? (É meo pra mai de metro sô!)

Nossa cidade é conhecida pela cidade que nunca dorme, e realmente isso é fato, o tanto que paulistano trabalha não está escrito, tanto é que muita gente ao invés de tentar o sonho americano, tenta o sonho paulistano.

Paulistano é tão workaholic que feriado sempre cai no domingo.

Enfim, nossa cidade é acolhedora, recebe povo de todos os lugares, tem tudo e de quase tudo tem. Parece até o Armazém da Ana Carolina.

Masssss… O post vai terminando por aqui, pois tenho que trabalhar!

Até mais ver!

Por


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.