in

Emoções Misturam Ovos encerra temporada com ex-integrante da Fresno

O baixista Estaban Tavares é o último entrevistado da primeira temporada do podcast que perpetua a cultura EMO

O “Emoções Misturam Ovos (EMO)” – podcast que analisa o impacto cultural do universo EMO – encerra a temporada de estreia nesta quinta-feira (31/12). O entrevistado será Rodrigo “Esteban” Tavares, músico, compositor, ex-baixista da banda Fresno e ex-guitarrista da carreira solo de Humberto Gessinger (Engenheiros do Hawaii). 

Na entrevista, Tavares compartilha detalhes sobre o início de sua carreira, em Porto Alegre, causos das épocas de estrada com as bandas Fresno e Abril, a afinidade pela música latina, além de curiosidades que vão além da música como a paixão pelo futebol do Internacional. 

Tavares também traz reflexões sobre o legado deixado pelo emocore no Brasil, com uma análise sobre o que esperar do futuro da música no país. Ouça como ficou no player abaixo. 

O podcast “Emoções Misturam Ovos” está entre os 50 programas mais escutados no segmento de músicas do Spotify Brasil. Durante sua temporada de estreia, apresentou ao público os elementos e influências que construíram a cultura EMO no Brasil e no mundo com episódios que abordam desde as quatro ondas que influenciaram o estilo, o impacto do movimento na moda e a retomada das paradas nos últimos anos. 

Os episódios do EMO estão disponíveis no Spotify, Apple Music, Google Podcasts e principais plataformas de streaming. Além de Tavares, passaram pelo podcast artistas como Gabriel Zander (Noção de Nada, Zander e Radical Karma), Rodrigo Koala (Hateen e Street Bulldogs) e Tiago Garcia (Display), além das  jornalistas Marie Declerq e Bruna Penilhas e o escritor Tiago Zanetic para comentarem playlists, discos e a cena do hardcore nacional.

O “EMO” tem produção do jornalista e produtor musical Matheus Gramigna, capas do quadrinista e designer Daniel Sousa e colaboração nos roteiros da também quadrinista Brendda Maria, vencedora do Troféu HQMix 2020 de melhor desenhista revelação. O EMO tem a parceria com a gravadora LB Records que compôs a trilha e masterizou todos os episódios.

Pablo Sarmento: quadrinhos, música e podcast

Pablo Sarmento é formado em comércio exterior, mas trabalha com jornalismo de quadrinhos desde 2013. É editor do site Terra Zero e também colabora com o site Proibido Ler. Escreveu os livros “A Caminho da Justiça”, em parceria com Felipe Morcelli e Luis Alberto, indicado ao troféu HQMix de melhor livro teórico em 2015, e “Quem é Esquadrão Suicida?”, mais uma vez  em parceria com Morcelli e também publicado pela editora Balão Editorial, além de ter colaborado com o livro Cavaleiros das Trevas da editora Skript. É  host do ComicPod, um dos mais antigos podcasts de quadrinhos do Brasil, com mais de 1 milhão de downloads.

O contato com as HQs é fundamental para a idealização do EMO, pois  Sarmento descobriu que, assim como ele, muitas outras pessoas também foram marcadas pelo movimento, trazendo influências de canções e bandas para as suas obras. Surge assim uma intersecção entre música, quadrinhos, ideologia e podcasts para a construção de um novo movimento.

Deste modo, por meio dos temas e convidados da primeira temporada, você notará que assim como o Grunge, o Indie e o Post Punk foram elementares para a influência de jornalistas e artistas dos anos 1990, o emocore também é uma peça-chave para a formação dos produtores de conteúdo da nova geração. 

E aí, curtiu?

Escrito por Bruno Fonseca

Jornalista, apaixonado por quadrinhos, filmes, séries e retrogames. Espero que você alcance o sétimo sentido em todos os âmbitos da vida.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

Tentativas surreais de parar o trem de ‘GTA 5’

HQ do Dia | Wilson - Daniel Clowes

HQ do Dia | Wilson – Daniel Clowes