Connect with us

Inscreva-se

Games

Need for Speed Heat | A melhor corrida de rua está de volta

Need for Speed Heat chegou veloz na intenção de surpreender os fãs da franquia e levá-los às suas origens. Mas será que deu certo?

Need for Speed sempre foi um dos meus games favoritos do gênero de corrida. Muitos vieram após Underground 2 do mesmo estilo, como The Crew e Forza, e mesmo não sendo corrida de rua ainda tá valendo. Apesar da continuação da franquia Need for Speed, nenhum conseguiu vingar seu sucesso de 2004, sendo um problema ai para a EA Games e a Ghost Games.

Mas uma luz sempre pode surgir no fim do túnel e que chega um nome que poderia animar todos: Need for Speed Heat. Imagens e teasers nem sempre passam confiança, principalmente por ser algo bem rápido e não nos dá tanta noção assim do que está por vir. Mas após o primeiro trailer gameplay, meus amigos, não tinha como ser ruim esperar pelo seu lançamento. Meus olhos brilhavam e só conseguia lembrar do Underground 2 e como Heat seria sua vingança após todos esses anos, além de ser a comemoração dos 25 anos da franquia.

Leia mais: Cyberpunk 2077 e os games mais esperados de 2020

A correção de alguns anos em erros

Ao longo desses quatorze anos após o Underground 2, tivemos muitos problemas, que apenas NFS Most Wanted conseguiu se salvar pelo menos um pouco, mas ainda sim deixou o carro sendo arrastado pela corrente do alagamento no quesito de fracasso. Mas quem realmente deixou um rastro de desgraça foi Need for Speed: Payback.

O game que apresentava microtransações e loot boxes atrapalhou a vida de muitos jogadores. Já em NFS Heat esse problema foi corrigido, conseguindo tudo da maneira mais pura possível, apenas com nossa reputação e dinheiro que ganhamos entre as corridas, ficando tudo melhor e sem deixar as pessoas com a conta bancária zerada.

Sua história se encontra com um ritmo bem mais divertido, em que a gameplay ganha mais espaço e a narrativa fala por si só, de maneira em que nos sentimos mais conectados com a história e não fugimos muito do que está sendo proposto em tela. Mesmo que seja interessante a possibilidade de escolher um personagem masculino ou feminino, isso não tem tanta força para história. Mesmo que seu personagem e outros tenham uma carisma própria e característica, acaba deixando um pouco a desejar em certos momentos, as corridas ganham mais espaço e os narradores ficam um pouco de lado, sendo apenas um complemento para tudo “funcionar”.

Os únicos que realmente ganham destaque são os irmãos, Lucas e Ana Rivera. Eles são seu suporte durante a campanha, te dando conselhos e passando missões, enquanto infelizmente aqueles que seriam dá “A Liga” perdem o brilho, sendo apenas um borrão cinza no fundo da cutscene. 

Leia mais: Need For Speed | A evolução do game de 1994 a 2019

Need for Speed Heat | A melhor corrida de rua está de volta

Cena do game “Need for Speed Heat”

Contamos com as corridas matinais e noturnas, e que sempre teremos as principais e secundárias. Isso é algo que sempre devemos esperar dentro de um jogo desse gênero, que acumulamos level e damos um toque a mais em nosso carro. Se analisarmos apenas as principais na história, temos 20 horas de jogo, e que ao meu ver é bem pouco, mas compreensível para o gênero que não deseja ficar enrolando muito e sim divertir o jogador com o que ele pode fornecer. E que também pode dar espaço para alguma DLC no futuro.

Com grandes referências, vêm grandes responsabilidades

Mesmo que toda a franquia de Need for Speed tenha um toque próprio, não possibilita a chance de beber de outras fontes de inspiração. Umas delas que é nítida, sem tirar e nem por, é do grande sucesso da Microsoft, Forza Horizon. Já percebemos isso nitidamente logo no pôster de Heat, em que temos a sensação de movimento do carro em uma corrida, idêntica ao de Forza. A homenagem ao game não aparece só aí nã0 mas também dentro da campanha.

Leia mais: 6 experiências do Mundo de Beakman que deram o que falar

Need for Speed Heat | A melhor corrida de rua está de volta

Capa dos games “Forza Horizon 4” e “Need for Speed Heat”

Outra grande semelhança, como já comentado rapidamente, é dentro da campanha do game, de forma mais exata nas corridas que ocorrem no período do dia. Todo seu design e modelo de corrida é quase aquela colega de classe que copia algumas respostas suas na hora da prova, dessa forma o professor não repara. Essa foi a forte sensação que tive, mas não de uma maneira ruim, na realidade foi ótimo presenciar aquilo. Tive a ótima experiência de jogar no PC o Forza e foi algo muito prazeroso, se tornando um dos meus games favoritos de corrida dos últimos tempos. Mas agora com a chegada de Need for Speed Heat, parece que Forza vai perder esse posto para o novo queridinho.

Porém, mesmo com semelhanças e referências, a Ghost conseguiu inovar seu novo game, deixando o novo jogo da franquia ainda melhor que os outros. Começando por sua trilha sonora, que tem uma grande variedade de músicas – trazendo até hit BR para as pistas. Não só as músicas dão tom ao jogo, mas o ambiente também, que está sempre mudando seu formato e maneira de funcionar quando escolhemos entre o dia e noite. 

As corridas que ocorrem de dia são classificadas como “oficial”, trazendo corredores de vários lugares para o torneio de Speedhunters Showdown. Mas quando mudamos para a noite as corridas já se tornam mais clandestinas, na qual a qualquer momento a polícia pode surgir e se inicia uma perseguição, no meio da corrida. Acho que isso é o que torna o game tão emocionante e também difícil em muitos pontos, sendo uma qualidade alta para Heat. Muitos games de corrida acabam sendo fáceis, dando aquela mãozinha para facilitar a vida do jogador, já esse quer separar os meninos dos homens, deixando a galera leite com pera sofrer e aprender que as regras no mundo de Need for Speed mudaram.

Leia mais: Curiosidades sobre O Grande Dragão Branco (1988)

Tunar um carro nunca foi tão divertido e complicado

Em games de corrida se existe uma coisa que é 100% divertida sempre é a hora de tunar nosso possante. Quem nunca comprou um jogo do gênero pensando nesse momento que atire a primeira pedra. Eu era essa pessoa, mas quando se é criança a gente nunca pensa nas mecânicas e jogabilidade, apenas na diversão, que pensando nisso até bateu uma saudade desses tempos. Mas não vamos perder o foco e voltar para o Heat.

Seu sistema e mecânica de tunagem ganhou mais precisão e opções, em que devemos sempre estar atentos ao que estamos colocando em nosso carro e quanto estamos gastando, não deixando nunca de pensar se aquilo vale a pena naquele momento ou não. No começo a gente tem uma quantidade bem baixa de grana, mas as corridas acabam dando uma certa alegria nesse quesito, principalmente as secundárias em que não precisamos necessariamente chegar em primeiro lugar, mas chegar em uma posição favorável para conseguir uma quantia generosa.

Need for Speed Heat | A melhor corrida de rua está de volta

Imagem do game “Need for Speed Heat”

Leia mais: Relembre o universo nostálgico de Patapon

Mesmo com uma variedade gigantesca na área de personalização, o problema é que acabou deixando tudo um pouco mais complicado que o normal. Nem todos os jogadores entendem o funcionamento do carro e o que algumas peças podem fazer, e em Heat isso acaba sendo um pequeno problema. Caso você entenda de mecânica ou carros sua vida será ótima ao jogar e arrumar seu carro, mas para mim que entende o básico às vezes se tornava um certo inferno, em que eu tinha que dar um google em certas coisas para pensar, demorando o dobro do tempo. Estamos falando de corrida, tudo deveria ser mais rápido e não demorar dez vezes mais.

Mas isso é algo específico da minha visão ao jogar, pode ser que muitos nem liguem tanto para isso, olhando apenas para a barra da peça se ela aumenta ou diminui na questão de velocidade e performance. 

Heat é digno de tomar o trono de Underground 2?

Need for Speed Heat me deu um medo gigante com seu anúncio, em que eu apenas pensava que seria mais um desastre e um jogo de corrida não muito agradável. Olha, nunca fiquei tão feliz de dizer que estava muito errada e levei um tapa na cara. Tive uma experiência incrível, senti aquela emoção novamente e me vi indicando para vários amigos comprarem e se viciarem como eu.

A única coisa que posso dizer com muita clareza é que, se você ainda está com o pé atrás se deve gastar seu dinheiro suado comprando o novo game da franquia Need for Speed, a minha resposta com toda certeza é sim. Não deixem de jogar um game incrível por conta de erros do passado, afinal todos podem aprender com os erros, principalmente no mundo dos games.

Quer comprar jogos com um belo descontão e ainda por cima ajudar o Proibido Ler? Selecionamos ótimas dicas de games na Amazon e a maioria com frete grátis para clientes prime. Clique aqui e pegue aquele game que está faltando na sua coleção

Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.

Escrito por

Cineasta que entrou para o mundo do jornalismo. Amante de filmes e games, fã filmes de terror trash e joguitos que duram meses. As Premiações pelo mundo todo que me aguardem e os noobs que sofram.

Comentários
Advertisement
Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.

    Parceiros:

  • xvideos
  • Videos Porno
  • Xvídeos
  • xnxx
  • Acompanhantes BH
  • Videos Porno
  • X videos
  • Xvideos Porno
  • Porno Nacional
  • xvideos amadoras
  • x videos
  • Xvideos UP
  • Xvideo
  • Acompanhantes SP
  • acompanhantes em sp
  • Acompanhantes Campinas
  • Sexo Gostoso
  • Sexo Amador
  • Xvideos Brasileiro
  • ACOMPANHANTES SAO PAULO
  • Acompanhantes ES
  • Pornozudo
  • Travestis
  • Videos Travestis
  • TGatas
  • Acompanhantes Transex

Proibido Ler - Since 2009 - Copyright © 2018 Jawn Theme.

Connect
Assine nossa newsletter e receba os conteúdos mais quentes da cultura pop.