Presidente da Marvel queria queimar o roteiro de O Espetacular Homem-Aranha 2!

Em e-mail de 2012, o Presidente da Marvel,  Alan Fine comentou sobre o roteiro de “O Espetacular Homem-Aranha 2” para Tom Cohen, um intermediário entre a Marvel e a Sony. Fine confessou toda a sua vontade de queimado o roteiro depois de ter lido e disse que nem compraria o DVD!

O Presidente da Marvel, Alan Fine, teve acesso ao roteiro do filme “O Espetacular Homem-Aranha 2” no segundo semestre de 2012. logo depois do primeiro filme sair dos cinemas. Fine demonstrou todo o seu desgosto com o que a Sony pretendia fazer com o personagem, mas se mostrou tolo em alguns momentos de sua dissertação.

Fine e Cohen, o destinatário da mensagem, mandaram notas oficiais para a Sony, sugerindo algumas mudanças no roteiro, essas que foram totalmente ignoradas pelo estúdio e por Avi Arad.

amazing-spiderman-min

Confira a tradução dos principais pontos do e-mail:

“A história é muito sombria, muito depressiva. Eu quis queimar o roteiro depois de ter lido”

“Essa nova trilogia é, em sua essência, um prequel da antiga trilogia. […] Eu acho que é um erro negar a primeira trilogia desse jeito, não respeitar seus eventos. Ela já tem seu lugar no universo cinematográfico do Homem-Aranha. O que o público vai pensar? Que a primeira trilogia foi um erro? Que mentimos para eles? Por que eles acreditariam em qualquer coisa que a gente faça agora?”

“A química entre Andrew e Emma é tão boa, é a melhor coisa do primeiro filme. Por que matar Gwen tão cedo? Deixem o relacionamento amadurecer, fluir. Para que se apressar?”

“Três vilões? Me dá um tempo!”

Entre erros e acertos, Alan Fine declarou todo o seu desconforto com o último filme do Homem-Aranha, mas saiu um pouco dos trilhos ao comparar a atual franquia com a antiga trilogia. Os filmes são baseados nos quadrinhos ou em outros filmes? Fica a questão.

Veja também: Marvel, Sony e Homem-Aranha: o que realmente está acontecendo

 

Via Legião dos Heróis


VEJA TAMBÉM:

COMENTE:

© 2019 Proibido Ler. Todos os direitos reservados.