in

Oya – Rise Of the Superorisha | O primeiro filme de super-heróis africanos!

Super-heróis e cultura africana sempre combinaram muito bem – não é para menos que existem tantos personagens mundialmente famosos e amados originários dessa fórmula. Mas a verdade é que a cultura africana é tão rica, que há muito mais a se explorar. Seguindo essa ideia, o diretor e roteirista Nosa Igbinedion resolveu lançar “Oya – Rise Of the Superorisha” (Oya – A Ascensão do Superorixá), apresentando orixás como super-heróis.

Oya - Rise Of the Superorisha | O primeiro filme de super-heróis africanos!

Sinopse:
O primeiro filme de super-heróis africanos contará a história de Oya, a única deusa orixá que ainda possui vínculos com os humanos mesmo quando a maioria da humanidade já abandonou o culto aos orixás, e Ade, uma das poucas mulheres que ainda possuem ligação com os orixás. A missão de Oya é encontrar uma garota capaz de abrir o portal entre os humanos e orixás, para que o mundo não caia em desgraça. Entretanto, uma série de inimigos que usam a religião de forma deturpada tentam lhe impedir. Ade é a mulher que possui a capacidade única de se transformar em Oya, a deusa guerreira – e dela recebe a missão de proteger os inocentes. Para cumpri-la, precisará encontrar a chave para manter fechado o portal que separa o nosso mundo do mundo dos orixás. Prepare-se para explorar o mundo dos orixás nesta aventura mística cheia de ação.

Oya - Rise Of the Superorisha | O primeiro filme de super-heróis africanos!

“Esses mundos e histórias estiveram na mente das pessoas por milênios, e foram contadas de forma oral. Surpreendentemente, essa cultura ainda não foi vista nas telas dessa maneira – até agora. ‘Oya – Rise Of the Superorisha’ é mais do que um filme, é um movimento! Nosso objetivo é expandir os limites dos filmes africanos e contar novas histórias. Que melhor maneira de fazer isso do que fazendo um filme de super-herói africano?” – Nosa Igbinedion

O que é mais fantástico nisso tudo é que o filme, na verdade um curta, só se tornou realidade graças à internet! O filme teve suas produções iniciadas devido ao sucesso que obteve no financiamento coletivo.

Sem mais delongas, assista o curta legendado em pt/br:

Alô, Hollywood: mais espaço para as produções africanas, por favor!

E aí, curtiu?

Escrito por Louise

Amo, respiro e me alimento de quadrinhos, acho completamente normal se envolver emocionalmente com personagens de séries e filmes, e já vou avisando: NÃO MEXA COM MEUS HERÓIS!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

Madame Bovary | Nova adaptação da obra que escandalizou a sociedade

O Crítico (2013) | Uma crítica ao cinema e aos pseudo-cinéfilos