Resenha – The Lost Village | A chance de começar tudo de novo

8 meses atrás ( 05/09/2016 )

E se um dia chegasse ao seu conhecimento que existe um vilarejo fantasma, para onde as pessoas vão e nunca mais são encontradas? Se você tivesse a oportunidade de ir para um lugar desses e recomeçar a sua vida, você iria?

Um grupo de 30 pessoas decide abandonar as suas vidas e ir para esse vilarejo para dar início à uma nova etapa, do zero. Segundo as informações, a localização desse vilarejo é tão incerta que acabou virando uma lenda urbana.

O desejo pela mudança de vida e anonimato em relação a quem foram no passado é tanto que os passageiros desse ônibus apresentam-se usando nomes fictícios. Mitsumune é um dos passageiros que deseja recomeçar a sua vida e durante as apresentações ele percebe que está na companhia de todo tipo de pessoas, de solteiros à casais, pessoas cheias de vitalidade e outras de saúde frágil. Cada um destes com um passado que desejam deixar para trás.

Resenha – The Lost Village | A chance de começar tudo de novo

A promessa dessa vila, que ficou conhecida como Nanakimura, parecia realmente atraente para realizar a vontade destes personagens desejosos por mudança. O problema é que, ao chegarem, todos percebem que a vila está abandonada, embora as casas estejam em boas condições e as plantações ainda estejam vivas e produtivas. Aparentemente, Nanakimura fazia jus aos mistérios que a envolviam.

Ao longo da trama, pessoas começam a desaparecer e outras passam a ouvir barulhos ameaçadores, alguns inclusive afirmam veementemente que, junto com os barulhos, viram um monstro ao longe.

Resenha – The Lost Village | A chance de começar tudo de novoSeria Nanakimura uma vila mal-assombrada?

Este anime de suspense mostra a apreensão dos personagens que viajaram para Nanakimura na esperança de começarem uma nova vida e acabaram indo parar em um vilarejo abandonado e aparentemente mal-assombrado. Ao tentarem ir embora o grupo começa a andar em círculos, até perceber que estavam presos naquele lugar.

Com pessoas desaparecendo e o suspense de que há algo de errado aumentando, a tensão entre os integrantes do grupo começa a crescer, ao ponto que não demora muito até que eles comecem a se segregar e formar grupos menores para acusarem uns aos outros pelas coisas que vêm acontecendo.

Resenha – The Lost Village | A chance de começar tudo de novo

Mayoiga, ou The Lost Village (como é mais conhecido) é um anime de dinâmica um pouco lenta, apesar de ser curto, com seus apenas 12 episódios. A trama acaba demorando um pouco demais a se desenrolar, mas todo fim de episódio traz uma revelação interessante que aumenta a curiosidade para continuar assistindo.

Um outro problema é a quantidade de personagens. Por se tratar de 30 pessoas de todos os tipos de personalidades diferentes, faltou e muito a dedicação necessária para trabalhar adequadamente cada um desses personagens. A história se concentrou em alguns e abandonou outros completamente, que acabaram ficando soltos no meio dos episódios, sem terem qualquer utilidade a não ser fazerem figuração e soltarem uma frase ou outra sem muita relevância.

Resenha – The Lost Village | A chance de começar tudo de novo

Particularmente, fiquei decepcionada com o fim da história. Não que as explicações sobre tudo que Nanakimura representa sejam fracas, pelo contrário, são até interessantes. O que acontece, nesse caso, é que o autor tinha um bom desfecho, em teoria, e não soube fazer bom uso dele na prática. O sentimento acaba sendo aquele de que você não precisava ter levado 12 episódios para saber aquilo, do jeito que foi apresentado.

Ainda assim, deixo como recomendação para aqueles que querem assistir um anime de temática um pouco diferente do tradicional. Mas, se possível, assista sem muitas expectativas e espere por um final mediano.

The Lost Village está disponível na Crunchyroll. Para começar a assistir é só clicar aqui.

_______________________________________________________________

Veja também: Resenha – As Memórias de Marnie | Uma lição sobre solidão

 


© 2017 Proibido Ler | Feito com Wordpress - Desenvolvimento por Dk Ribeiro & Baruch Vitorino